Matheus Pezzotti

Grupo Muzenza, de Rio Claro, reivindica pagamento por parte da Secretaria Municipal de Esportes (foto arquivo)
Grupo Muzenza, de Rio Claro, reivindica pagamento por parte da Secretaria Municipal de Esportes (foto arquivo)

Na última segunda-feira (3), foi comemorado o Dia da Capoeira. Mas o Grupo Muzenza de Rio Claro não tem muito o que comemorar. Segundo Luís Roberto de Lima, o professor Guerreiro, responsável pelo grupo rio-clarense, está sem receber salários referentes a quatro meses: novembro de 2014, janeiro, fevereiro e março de 2015.

“Fiquei de novembro de 2014 até abril sem receber um centavo, com promessa da Secretaria de Esportes de que receberia os atrasados. Continuei trabalhando e nada aconteceu. A partir de abril, comecei a receber todos os meses, como atleta da Fadenp (Fundo de Apoio ao Desporto Não Profissional). Há um contrato referente a abril até outubro de 2015, mas não assinei, porque quero receber os meses atrasados. O outro contrato terminou em outubro de 2014, trabalhei seis meses de graça e estou querendo que me paguem quatro. Hoje recebo pela Fadenp, mas não sei se o contrato vai continuar, qual a duração, se o barracão [no Mãe Preta] onde dou as aulas vai fechar e se as aulas vão continuar”, diz.

De acordo com outros técnicos, que preferem não se identificar, para não terem as verbas destinadas as suas respectivas modalidades cortadas, a Fadenp é uma espécie de Bolsa Atleta, uma verba repassada para a Secretaria Municipal de Esportes, que desse montante repassa para as modalidades vigentes na cidade.

A redação do JC questionou a assessoria de imprensa da prefeitura quais são as modalidades que recebem este investimento, quanto foi destinado ao Fadenp para 2015, quanto foi repassado para cada modalidade e como é feita essa divisão do valor total para as modalidades, mas após mais de uma semana de espera não obteve resposta.

Além do atraso no salário e da indefinição sobre o futuro das aulas que Guerreiro ministra em Rio Claro desde 2005, um grupo de dez de seus alunos participará dos dias 27 a 30 de agosto, em São Paulo, da oitava edição do Mundial Muzenza.

“Continuo dando aula para esses alunos apenas. Não vou deixá-los ‘na mão’, vou cumprir minha parte. Eles já pagaram as inscrições, falta o transporte, mas iremos de um jeito ou de outro”, finaliza.

JOGOS ABERTOS

No Jornal de Esportes da última quarta-feira (5), o repórter Biduzinho informou que uma pessoa ligada ao partido de Du Altimari (PMDB) informou que, na última terça-feira (4), o prefeito teria comunicado à Secretaria Municipal de Esportes que, em função da dificuldade financeira que o município atravessa, Rio Claro não participará dos Jogos Abertos, a serem realizados em Ribeirão Preto, no mês de outubro.