Prefeitura prorroga pela quinta vez contrato para confecção de calçadas no Araucária

56

Antonio Archangelo/Coluna PolítiKa

O Diário Oficial do Município trouxe, na edição do dia 14, o extrato da quinta prorrogação contratual para “continuidade na execução de calçadas e acessibilidade nos Residenciais Aroeira, Cabreúva, Jacarandá e Sibipiruna, na região do Jardim Araucária.

Prefeitura divulgou a construção da obra em meados de fevereiro, como evidencia foto enviada pelo setor de imprensa
Prefeitura divulgou a construção da obra em meados de fevereiro, como evidencia foto enviada pelo setor de imprensa

O contrato 177/2014, supracitado, teve seu extrato publicado no Diário Oficial do Município no dia 27 de junho de 2014. A obra custaria, a princípio, R$ 131.378.86 e teria que ser executada no período de 90 dias.

De lá para cá, o Executivo começou a prorrogar os contratos com a empresa. No dia 30/12/2014 houve a primeira prorrogação contratual.

No dia 20 de março deste ano a terceira prorrogação. No dia 29, de maio, o Diário Oficial do Estado de São Paulo trouxe extrato da quarta prorrogação. No dia 8 de julho houve o primeiro aditamento dos serviços no valor de: R$ 15.239,95, “para pagamento do aumento dos serviços acima descritos, que correspondem a uma majoração de 11,60%”. Todos os dados são públicos. A empresa de Araras foi constituída, de acordo com a Junta Comercial do Estado de São Paulo, no dia 03/05/2006. Lá, em julho, a empresa foi vencedora da licitação aberta em maio para as obras realizadas com recursos do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), do Governo Federal. O valor do contrato é de R$ 6.262.434,70 – a estimativa inicial era de R$ 7,4 milhões. Voltando às calçadas, no dia 24 fevereiro, a secretária municipal da Habitação, Maria José Stivalli, dizia: “a implantação das calçadas vai atender diretamente os moradores das 384 moradias entregues recentemente pela prefeitura e que integram os quatro residenciais, além de beneficiar todos os que transitarem naquela área”.

Os residenciais Sibipiruna e Aroeira possuem 96 unidades habitacionais cada. O Jacarandá tem 192 apartamentos e o Cabreúva, 96. Ao todo, os quatro residenciais ultrapassaram R$ 21 milhões em investimentos e integram o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: