Questionado sobre o lotação nos hospitais com o aumento dos casos de Covid-19, o prefeito de Rio Claro, Gustavo Perissinotto (PSD) declara que, por enquanto, não pretende assinar decreto com medidas mais restritivas no município. Na entrevista à rádio Jovem Pan News, o prefeito também informou que vai sancionar a lei aprovada na Câmara que torna o comércio, restaurantes, bares, academias e templos, entre outros serviços, como essenciais, permitindo o funcionamento mesmo em fases mais severas do Plano SP de combate à pandemia.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Veículo capota e deixa duas vítimas leves em Rio Claro

Cresce o número de brasileiros interessados em deixar o país

Vídeo mostra poeira em estrada rural da região