Precisamos romper com a polarização política que vivemos há décadas, diz Valdanha

85

Antonio Archangelo/Coluna PolítiKa

A Coluna inicia nesta terça-feira, 4 de agosto, uma série de entrevistas especiais com nomes ‘prefeituráveis’ para o próximo pleito. O primeiro da lista é o do professor universitário e ex-filiado ao PCdoB, Américo Valdanha Netto.

Em imagem de arquivo, o professor universitário Américo Valdanha Netto, quando ainda era filiado ao PCdoB
Em imagem de arquivo, o professor universitário Américo Valdanha Netto, quando ainda era filiado ao PCdoB

“Creio que minha postura política e o acolhimento da população nas duas eleições anteriores permitiram que hoje meu nome seja cotado como possível candidato”, disse Valdanha à Coluna.

“Sei que estou no início de uma vida política e, como todo homem público, almejo um dia ser indicado por um grupo. Se este é o momento, não posso definir sozinho, mas estou aberto à possibilidade e constantemente me preparando para o desafio”, revelou.

“Entendo que nossa cidade precisa romper com a polarização política que vivemos há décadas. Uma nova liderança é tão bem-vinda quanto se faz necessária. Estamos em um momento em que a máquina pública precisa se modernizar, e isso deve começar com seu principal comandante, que deve ter capacidade de Gestão Pública e coragem para romper com a estrutura política que por muitas vezes só atende a interesses partidários. Otimizar a ‘máquina pública’ atualmente é um dos maiores desafios”, concluiu.

RAIO-X

Valdanha é, atualmente, terceiro suplente da cadeira ocupada pelo vereador Julinho Lopes (PP), Américo registrou, em 2012, 763 votos válidos na coligação que incluía, além do Partido Progressista (PP) e do PCdoB – onde era filiado, o Partido Social Cristão (PSC) e o Partido da República (PR). A coligação proporcional registrou, no supracitado pleito, 10.382 votos válidos, destes o PP obteve 226 votos de legenda; o PSC – 61 votos de legenda; o PR – 109 votos de legenda e o PCdoB – 38 votos de legenda.

No ano passado, já como comissionado do governo Altimari, concorreu como deputado estadual, também pelo PCdoB, dobrando, na cidade, com o deputado federal e ex-ministro do Esporte, Orlando Silva (PCdoB), com o delegado Protógenes Queiroz (PCdoB) e com Netinho de Paula (PCdoB); apoiando a candidato a governador do Estado de São Paulo, Alexandre Padilha (PT); ao senador: Eduardo Suplicy (PT); e à presidente Dilma Rousseff (PT), registrando 2.579 votos válidos. Após o pleito, Valdanha se desligou do atual grupo político que comanda o município.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: