Da Redação

Em assembleia realizada nessa quinta-feira, dia 1º, em Rio Claro, os bancários decidiram rejeitar a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e aprovaram o início de greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira (6).

A decisão tanto por rejeição da proposta, quanto pela paralisação das atividades, foi unânime. Os bancos ofereceram reajuste salarial de 5,5%. Os trabalhadores reivindicam reajuste de 16%.

Bancários de Rio Claro decidem pela greve a partir de terça-feira (6), em votação unânime
Bancários de Rio Claro decidem pela greve a partir de terça-feira (6), em votação unânime

A assembleia teve início com a palavra do presidente do Sindicato, Reginaldo Breda, que argumentou que a proposta apresentada pela Fenaban é menor 4,38% que o índice inflacionário do período, que é de 9,88%, e não contempla os anseios da categoria.

“Nós acompanhamos todo o calendário das negociações dos bancos, em algumas mesas nada caminhou, a Fenaban propôs um abono salarial, o que não trabalhamos há anos”, afirmou Breda. Nos últimos 10 anos, a categoria vem recebendo reposição da inflação mais aumento real. Em 2013 foi 1,82% de aumento real para categoria e em 2014 foi de 2,02%. “Se aceitarmos essa proposta, estaremos regredindo, não podemos deixar isso acontecer na nossa categoria”, finalizou o presidente.

Na Capital

Em São Paulo, uma assembleia nessa quinta-feira reuniu mais de 1,5 mil trabalhadores que também rejeitaram a proposta de 5,5% feita pela Federação Nacional dos Bancos.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Saiba como denunciar assédio sexual sofrido no trabalho

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30