Carine Corrêa

Ocorrência de disparo acidental de arma de fogo foi registrada na delegacia de Rio Claro no último dia 10
Ocorrência de disparo acidental de arma de fogo foi registrada na delegacia de Rio Claro no último dia 10

Uma policial e sua amiga estavam em residência na Rua 12-A no bairro São Miguel, quando a arma da PM acidentalmente atingiu a perna da mulher. O acidente aconteceu no último dia 10.

Detalhe para as informações que constam do boletim de ocorrência: “A policial alega que estava acompanhada de sua amiga, quando foi surpreendida com o disparo da arma, sem que, contudo, tivesse acionado o respectivo sistema. Na sequência o projétil atingiu a perna de sua amiga, que se encontrava sentada no sofá da sala, onde era recepcionada. Motivo pelo qual acredita ser mais um acidente dos que já fazem parte dos noticiários da mídia, acerca das deficiências de origem de fábrica”, diz o registro. A arma da policial é da marca Taurus, calibre 40.

Em junho deste ano, o Jornal Nacional da emissora Rede Globo evidenciou os defeitos na arma da marca Taurus, que já foram motivo de reclamações de policiais em outros estados. A Polícia do Rio testou um lote de pistolas usadas pela corporação. Das 20 armas testadas, 16 apresentaram falhas.

A Taurus é a maior empresa de armamento do país e a principal fornecedora para as forças policiais brasileiras. Na época em que a reportagem foi veiculada – em junho deste ano – a empresa declarou ter gasto R$ 20 milhões na revisão técnica de 147 mil armas, no último ano. Disse ainda que passava por reestruturação.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.