A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (26), a Operação Cadeia Alimentar II, para cumprir 55 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de prisão expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Ribeirão Preto.

As medidas executadas hoje visam coletar elementos que complementem as informações obtidas em colaboração premiada formalizada por dois investigados junto a Polícia Federal e Ministério Público Federal, após terem sido alvos na primeira fase da investigação, em Maio de 2018.

A investigação apura irregularidades em procedimentos licitatórios e desvio de verbas relacionados à compra de merenda escolar de aproximadamente 50 municípios do estado de São Paulo.

Participam da ação mais de 240 policiais federais, os quais cumprem ordens judiciais em 27 cidades do estado (Americana, Atibaia, Barretos, Campinas, Cotia, Cubatão, Franca, Garça, Guarujá, São Carlos, Jandira, Matão, Orlândia, Osasco, Paulínia, Praia Grande, Rio Claro, Santos, São Joaquim da Barra, São José do Rio Preto, São Paulo, São Roque, São Vicente, Sorocaba, Sumaré, Taquaritinga e Votorantim).

Entre os alvos da presente operação estão empresários, lobistas, servidores e ex-servidores públicos, uma vereadora, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de governo, sedes de 3 prefeituras, uma câmara dos vereadores e empresas.

Os investigados responderão pelos crime de organização criminosa (art. 2 da lei 12850/13), fraude à licitações (art. 90 da lei 8666/93),  falsidade ideológica, corrupção ativa, prevaricação e corrupção passiva (artigos 299, 317, 319 e 333 do codigo penal) cujas penas, somadas, podem chegar a 28 anos de prisão.

Será concedida entrevista coletiva às 10:30 h na delegacia da PF em Ribeirão Preto.

RIO CLARO

Em Rio Claro, a PF cumpriu um mandado de prisão e um de busca e apreensão.

Mais em Segurança:

Patrulha Rural da PM prende dupla com arma e drogas

Boletim policial deste sábado(8)