Orçamento para Obras cai pela metade em dois anos

88

Favari Filho

Uma obra pública de intervenção espacial, urbana ou rural empreendida pelo Poder Público contribui muito para o bem-estar dos cidadãos de um município, principalmente as de infraestrutura, que são fundamentais para o desenvolvimento econômico do País. Dando sequência à série de matérias sobre a Lei Orçamentária Anual da Prefeitura Municipal de Rio Claro, o Jornal Cidade traz à tona a previsão para a Secretaria de Obras, que é de R$ 34.906.000,00 no ano de 2016.

O montante é de R$ 10 milhões a menos que o previsto para 2015 (R$ 44.898.950,00), ou seja, no ano das eleições municipais, o Governo Du Altimari (PMDB) deve desacelerar no quesito obras. Em 2014, a previsão era de mais que o dobro, algo em torno de R$ 88.000.837,00, que foram investidos em melhorias na Cidade Azul; em 2013 e 2012 os valores eram de R$ 42.782.106,00 e R$ 57.193.000,00, respectivamente.

Construção de pontes nos bairros rurais Poço Fundo e Itapé faz parte das melhorias desenvolvidas nos últimos seis anos
Construção de pontes nos bairros rurais Poço Fundo e Itapé faz parte das melhorias desenvolvidas nos últimos seis anos

O orçamento inclui a folha de pagamento dos servidores e, de acordo com a assessoria de imprensa, além da manutenção das vias públicas, com serviços de tapa-buraco, recapeamento e drenagem, a secretaria deve realizar a conclusão do Anel Viário no trecho da Bela Vista ao Distrito Industrial, concluir a revitalização na Praça da Rua 1, próxima da Avenida 7, realizar a segunda etapa da ponte que liga o Terra Nova ao Jardim Novo e finalizar a restauração do Museu Histórico e Pedagógico Amador Bueno da Veiga, que sofreu incêndio em junho de 2010.

A assessoria expôs ainda que a prefeitura desenvolveu obras importantes para o município nos últimos seis anos, como a contensão de enchentes no Jardim Inocoop, o ginásio de esportes Nidival Nilson Massini, no Cervezão, o recapeamento na região central da cidade, na Via da Saudade, Avenida 29 e Felício Castellano; também a construção de rotatórias nas avenidas 29, 50-A, 80-A e na Felício Castellano, além da construção de pontes nos bairros rurais Poço Fundo e Itapé.

SECRETARIAS

Até o momento, a reportagem abordou um terço das pastas beneficiadas pelo orçamento que, ao todo, somam vinte e cinco e que, juntas, compõem a administração pública local. A Secretaria de Segurança e Defesa Civil foi a primeira a ser abordada, com previsão de R$ 17.798.000,00; na sequência veio a Fundação de Saúde, com R$ 154.417.340,00, Secretaria de Turismo com R$ 3.683.000,00, e de Educação com R$ 151.735.000,00.

As matérias ainda abordaram as previsões para as secretarias de Esportes (R$ 12.711.000,00), Cultura (R$ 3.803.000,00) e, mais recentemente, para o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae), que espera receber o valor de R$ 91.444.600,00.

No total, a peça orçamentária estima R$ 737.618.600,00 para 2016, ou seja, até o momento, apenas oito pastas já somam metade do dinheiro previsto, R$ 470.551.940,00; as outras dezessete secretarias devem dividir o restante.

Ainda restam a serem reportadas as secretarias de Administração; Ação Social; Habitação; de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente; de Sistema Viário; de Agricultura e Abastecimento; de Economia e Finanças; de Manutenção e Paisagismo; de Governo; de Negócios Jurídicos; e de Desenvolvimento Econômico; além do Instituto de Previdência de Rio Claro [IPRC]; Gabinete do Prefeito; Arquivo Público e Histórico de Rio Claro; Fundação Ulysses Guimarães; e Ouvidoria.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: