Favari Filho

Formular políticas no intuito de fomentar o desenvolvimento do agronegócio integrando os aspectos de mercado, tecnológicos, organizacionais e ambientais. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento da Cidade Azul segue com a batalha diária de desenvolver um trabalho que melhore direta ou indiretamente a vida do cidadão rio-clarense. Dando sequência à série de matérias sobre Orçamento Anual da Prefeitura Municipal de Rio Claro, o Jornal Cidade aborda a pasta que, de acordo com números anteriores, teve verba reduzida em torno de R$ 5.000.000,00 nos últimos cinco anos.

Para 2016, o montante que consta do documento é de R$ 2.428.000,00, entretanto, em 2012, o valor era estimado em R$ 7.774.000,00. Assim sendo, comparadas as datas, uma diminuição de cerca de 68%. Nos anos de 2015, 2014 e 2013 os valores eram de R$ 3.881.625,00, R$ 4.742.950,00 e R$ 8.316.050,00, respectivamente. Da quantia prevista para o ano que vem, R$ 2.454.225,00 serão destinados à folha de pagamento e, com o restante, a secretaria pretende continuar investindo em melhorias, como a manutenção de quatrocentos quilômetros de estradas rurais, além da compra de agregados britados oriundos da construção civil.

Banca de produtos na Feira Corujão realizada por produtores familiares da região. Evento acontece às quartas-feiras e sexta-feiras, das 18h às 21h
Feira do Corujão, já tradicional no Espaço Livre da Vila Martins, acontece também no Complexo Educacional do Jardim Novo

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, há também o custeio periódico com máquinas e veículos da Patrulha Mecanizada Rural, que inclui cinco tratores e cinquenta e três implementos. O Projeto Vitrine Agroecológica na Horta Municipal; a conservação do Espaço Livre da Vila Martins – onde duas vezes por semana (as terças e sextas) acontece a Feira do Corujão –; e a adequação do Barracão da Cobal [Companhia Brasileira de Alimentos] – onde fica a sede da secretaria – no intuito de ampliar os serviços da Central de Recebimento, Triagem e Processamento de Hortifrutis, também são ações que estão no planejamento.

A manutenção da Patrulha Mecanizada Rural [a maior do Estado de São Paulo], que atende em média oitenta propriedades por mês; o Funcionamento do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), que agora tem equipe adequada e treinada e veículo próprio e que, após auditoria do Ministério da Agricultura, já está aprovado e integra o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) do Ministério da Agricultura, constam dos planos para 2016. A assessoria informou ainda que é a primeira agroindústria do Estado de São Paulo com certificação que permite vender em qualquer parte do território nacional.

Entre os objetivos para 2016 está a possibilidade de aumento no número de empresas certificadas pelo SIM, pois, segundo a assessoria, além de gerarem empregos e renda para o município, também pagam para a prefeitura pelo selo de certificação. A secretaria ainda pretende continuar cuidando de trinta e quatro hortas em escolas municipais e seis hortas comunitárias. Por fim, a assessoria informou que pretende dar sequência à Festa do Produtor Rural que, em 2015, recebeu quarenta mil visitantes, e continuar com o atendimento a aproximadamente trezentos pedidos mensais de plantio de árvores, além do apoio à Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar, que reúne mais de cento e vinte cooperados da região.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Saiba como denunciar assédio sexual sofrido no trabalho

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30