‘ONGs não são proibidas de entrar no Canil”, diz Prefeitura

298

Carine Corrêa

A atual administração municipal resolveu romper há poucos dias o contrato com a empresa que cuidava do Canil Municipal – após repercussão de vídeo nas redes sociais evidenciando supostos maus-tratos cometidos por profissionais do Canil.

Nessa quarta-feira (4), o JC publicou em suas páginas questionamento de protetores da causa animal, bem como a intervenção e acompanhamento do caso pela OAB, por meio da diretora da entidade de Rio Claro, a advogada Maira Beltrame. Um episódio no último fim de semana reacendeu a polêmica do Canil: após rescisão do contrato com a empresa, um grupo de protetores foi até o Canil de Rio Claro, mas foi impedido de entrar no espaço em razão de questões jurídicas.

“A prefeitura de Rio Claro informa que não há proibição no acesso de ONGs ou qualquer pessoa ao Canil Municipal. Por questão de organização e bom funcionamento dos serviços, as visitas são permitidas durante o horário de expediente do canil, que atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas, e aos sábados, domingos e feriados, das 7 às 12 horas. É necessário levar um documento de identificação”, reforçou via assessoria de imprensa nessa quarta. O rompimento do contrato, segundo a municipalidade, ocorreu porque a “prefeitura entende que houve falha na prestação dos serviços, objeto do contrato, caracterizada na inobservância de diversas cláusulas contratuais. Com relação à denúncia de maus-tratos, também há forte indício de má prestação dos serviços”.

Mesmo que tenha ocorrido o rompimento do contrato com a empresa RR Veterinária, o poder público frisa que continua investigando supostos maus-tratos por meio de processo administrativo que foi aberto para apuração, “o município poderá aplicar penalidades à empresa”, mencionou a administração municipal.

No tocante a possível envolvimento de servidores na denúncia de maus-tratos, foi aberta ainda uma sindicância. “É importante salientar que os animais abrigados no canil não estão sem atendimento”, pontuou.

Dívida com RR Veterinária

Em nota encaminhada à imprensa, a empresa RR Veterinária, que cuidava do Canil Municipal, afirmou que Prefeitura “está inadimplente com os pagamentos há mais de 6 meses, com uma dívida de R$ 400 mil”. Por sua vez, a Prefeitura diz que “neste ano efetuou o pagamento de R$ 572 mil à empresa”, e que “a maior parte dessa dívida foi herdada da administração anterior. Há R$ 300 mil a serem pagos”.

1 COMENTÁRIO

  1. É Preciso passar ESSAS FAMIGERADAS ONGS a LIMPO…temos CASO de ONGS que utilizam até nome de Politicos Filho da TERRA para Angariarem RECURSOS que quaze nunca atingem o objetivo a não ser dar excesso de conforto para seus dirigentes…OLHO VIVO GENTE Hoje em dia viver de manira fácil e enganar o Próximo se tornou alegação de tantos e os que se dizem seguidores de religiões enganam-se a si mesmo…e também aos outros….

Qual sua opinião? Deixe um comentário: