Obras do Instituto Federal de Educação entram na etapa final

70

Divulgação

Com as obras de reforma e adequação em fase final, o prédio que vai abrigar a unidade rio-clarense do Instituto Federal de Educação (IFSP) recebeu visita do prefeito Du Altimari na quinta-feira (3). “As instalações mostram estrutura para cursos de alta qualidade, tornando realidade o sonho de mais uma excelente opção de ensino e formação profissional para jovens de Rio Claro e região”, comenta.

Instituto Federal ficará no aguardo de novas liberações por parte do Ministério da Educação para providenciar a compra de móveis
Instituto Federal ficará no aguardo de novas liberações por parte do Ministério da Educação para providenciar a compra de móveis

Conforme observou o diretor do Instituto Federal de Rio Claro, Marcelo Camacho de Souza, que acompanhou a vistoria de Altimari, faltam apenas detalhes na parte elétrica e pintura, e a demarcação do estacionamento externo. “A obra andou bem, dentro do prazo”, observou Luiz Gustavo Deotti, engenheiro responsável pelo canteiro de obras.

Com a conclusão das obras de reforma, a direção do Instituto Federal ficará no aguardo de novas liberações por parte do Ministério da Educação para providenciar a compra de móveis e equipamentos e também realizar concurso público para contratar professores e equipe administrativa.

A expectativa é de que o curso de química, que foi definido em consultas públicas como uma das opções de ensino a serem oferecidas pelo Instituto Federal de Rio Claro, deverá ser iniciado no primeiro semestre do ano que vem, conforme o secretário-executivo do Ministério da Educação, Luiz Cláudio Costa, confirmou ao prefeito Du Altimari e ao secretário municipal de Governo, Marcos Pisconti Machado, em reunião realizada há duas semanas em Brasília.

O prédio que vai abrigar o pólo rio-clarense do Instituto Federal de Educação já está mudando o visual do cruzamento da Rua 11 com a Avenida 32, no bairro Alto de Santana. A ação é uma das mais significativas na recuperação e revitalização do imóvel que por muitos anos ficou abandonado após sediar atividades da Unesp. O restante do imóvel será reformado em etapas posteriores.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: