Obras de UBS geram denúncia em Rio Claro

250

Lucas Calore

Os investimentos no setor de saúde em Rio Claro têm causado polêmica e incômodo a muitos moradores que dependem do serviço público para a realização de atendimentos. Isto por que há várias UBSs – Unidades Básicas de Saúde com obras aparentemente paralisadas em pontos diferentes do município.

Bela Vista

Uma delas é a unidade que fica ao final da Avenida Ulisses Guimarães, entre os bairros Bela Vista e Cidade Nova. Naquela região, a construção está parada há meses e a reportagem do Jornal Cidade esteve no local durante a semana. Nenhum funcionário foi encontrado na construção.

Baldes e tanques cheios de água, o que pode causar a proliferação do Aedes aegypti, estão descobertos e espalhados pela obra, sendo potenciais focos do mosquito. Não há nenhuma cerca ou tapume para proteger todo o local de possíveis invasões ou furtos.

Materiais como ferro, madeira, utensílios, tijolos, entre outros, estão jogados por todo espaço. O mato está cada vez mais alto e a sujeira se acumula diariamente.

Unidade Básica de Saúde, que deveria ter sido entregue em setembro de 2015, está com as obras paralisadas no bairro Bela Vista; outras UBSs também estão com atraso na entrega
Unidade Básica de Saúde, que deveria ter sido entregue em setembro de 2015, está com as obras paralisadas no bairro Bela Vista; outras UBSs também estão com atraso na entrega

Morador faz denúncia

Marcelo Nacev de Oliveira, que reside próximo à unidade do bairro Bela Vista, está cansado de esperar pela conclusão desta construção.

O morador constatou o abandono e entrou em contato com os órgãos competentes, porém nada foi resolvido. Então, Marcelo deu entrada no Ministério Público a uma denúncia contra a prefeitura e Fundação Municipal de Saúde e que relata o abandono em várias unidades. A promotoria checou o andamento das obras em algumas unidades e está investigando o caso.

Prazos

Seis unidades previstas para Rio Claro, nos bairros Bela Vista/Cidade Nova, Mãe Preta/Vila Verde, Jardim Progresso, Jardim Brasília I, São Miguel e Jardim Figueira, foram orçadas em R$ 3.491.245,38.

O prazo publicado em edital no Diário Oficial do Estado de SP em 10 de janeiro de 2015 indicava o término das obras para 8 de setembro do ano passado, mas foram adiadas para 2016.

Prefeitura

A assessoria de imprensa da Fundação Municipal rebateu às críticas e disse que as obras não estão paradas, embora os problemas financeiros dificultem o ritmo normal das obras.

“É importante ressaltar que o município de Rio Claro, como a grande maioria das prefeituras, tem enfrentado problemas financeiros com a queda de repasses de recursos por parte das esferas governamentais e também com a diminuição na arrecadação, fatos que se refletem nas obras programadas”, diz a nota.

Ainda de acordo com a FMS, as dificuldades financeiras levaram a administração municipal a adotar medidas de contenção de despesas. Apesar disso, o governo de Rio Claro fechou 2015 com um repasse de R$ 94.440.670,00 para a Saúde.

2 COMENTÁRIOS

  1. “Uma delas é a unidade que fica ao final da Avenida Felício Castellano, entre os bairros Bela Vista e Cidade Nova.” – A pessoa que fez a reportagem acredito que não conheça direito a cidade de Rio Claro. Av Felicio Castellano é antiga Rua 6-A que vai da Av 50-A até Av Estudantes, a avenida que fica na Bela Vista, é Avenida Ulisses Guimarães….

  2. A população vem observando dia a dia e estão fazendo a sua parte. Cabe agora, como bom fiscal da Lei o nosso representante Exmo. Promotor Público tomar as providências que o caso requer.
    Parabéns senhor Marcelo e se cuide Exmo. Prefeito que pelo jeito as coisas vão ficar ruim para o Senhor e seus Secretários, que irão ter que responder ao Promotor onde está o dinheiro do Povo !!!

Qual sua opinião? Deixe um comentário: