A autorização de funcionamento é temporária e pode ser revista, caso as medidas gerem impacto negativo na saúde

Portaria assinada pelo prefeito João Teixeira Junior, publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (13), flexibiliza o funcionamento de novas atividades econômicas.

De acordo com Juninho, a administração está unindo esforços para superar o momento de crise com base em critérios técnicos e sanitários. “Essa medida visa dar fôlego à população, mas se tivermos uma situação adversa, como aumento do número de casos de Covid-19, a portaria poderá ser derrubada a qualquer momento”, esclarece.

As atividades foram liberadas de maneira condicionada, a saber:

– Igrejas – flexibilização de 25% do total de sua capacidade, com a devida fiscalização de agentes municipais;

– Salões de cabeleireiro, barbeiro, esteticistas, manicure e pedicure;

– Lojas de suplemento alimentar – não é essencial, mas entrou no rol de produtos alimentícios;

– Lojas de ‘1,99’ – desde que tenham produtos essenciais, de limpeza e higiene pessoal;

– Loja de material elétrico;

– Lojas cosméticas;

– Serviços de comercialização, manutenção e assistência técnica automotiva (oficinas, autopeças, lava-rápidos e revendas de usados);

– Floriculturas;

Para tanto, será preciso manter o controle de acesso, de fila e uso de máscaras pelos clientes, a disponibilização de álcool em gel e demais exigências da portaria (www.rioclaro.sp.gov.br).

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Prefeitura recapeou trechos no São Miguel

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30