No lugar dos vagões, uma avenida

103

 

Carine Corrêa

Área do Jardim Guanabara que vai receber a oficina ferroviária localizada na área central
Área do Jardim Guanabara que vai receber a oficina ferroviária localizada na área central

Com a transferência da oficina ferroviária do centro de Rio Claro para o bairro Jardim Guanabara, o município terá uma área de cerca de 150 mil metros² para utilizar em outras atividades. O anúncio da abertura da primeira licitação para transferência da oficina foi feito no Diário Oficial da União dessa sexta-feira (2). Segundo o aviso, está aberta a partir da data de publicação a contratação de empresa especializada para implantação do complexo de oficina ferroviária no J. Guanabara. As empresas interessadas devem encaminhar as propostas a partir do dia 20 deste mês.

A reportagem do JC fez contato com o prefeito Du Altimari, que revelou ter pretensões na área para implantar a Avenida Paulista. “Um dos eixos centrais para o uso desta área será implantar a Avenida Paulista. Rio Claro hoje tem cerca de 200 mil habitantes e mais de 167 mil veículos em circulação. Esse eixo foi pensado estrategicamente de forma a equacionar o trânsito na cidade”, detalhou.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Rio Claro encaminhou algumas informações relacionadas à transferência da oficina. “O processo tramita em Brasília desde 2009 e vem sendo acompanhado em cada uma de suas etapas pelo prefeito Du Altimari. Na justificativa do edital, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) afirma que o procedimento visa a ‘eliminar os conflitos entre a malha ferroviária atual e o sistema viário urbano, de forma a garantir aos habitantes da cidade benefícios como acessibilidade, mobilidade, segurança, conforto e rapidez nos seus deslocamentos”, especifica em nota.

A elaboração do projeto do novo complexo de oficinas ferroviárias tem orçamento estimado em R$ 2.794.356,00. Durante a entrevista, o prefeito Du Altimari sinalizou interesse em realizar o processo de transferência em um período de seis meses, no entanto, o prazo pode levar até um ano, conforme previsto no edital. “O primeiro momento é de fazer a transferência. Temos em mente outros projetos na área central”, reforçou.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) foi procurado pela reportagem e informou que aprovou, na sua última reunião da Diretoria Colegiada, a realização da licitação do projeto executivo das novas oficinas de Rio Claro. “Isto significa que, em breve, vai lançar o edital de licitação do projeto. Após a realização da licitação, contratação da projetista e elaboração do projeto, então teremos o valor do investimento necessário. Por enquanto, não há previsão para execução da obra, pois depende inicialmente do projeto executivo e posteriormente de recursos assegurados na Lei Orçamentária Anual”, pontuou via assessoria.

Mais sobre o projeto

O edital publicado no Diário Oficial da União ainda detalha que a empresa que vencer a licitação deverá realizar: definição e detalhamento geométrico do layout do pátio, oficinas, usina de solda e outros serviços de apoio para as novas instalações, priorizando a livre circulação dos trens pela linha principal; Projeto de infra e superestrutura ferroviária; Projeto predial das novas instalações administrativas e industrial; Projeto de infraestrutura industrial necessária à instalação e funcionamento dos equipamentos a serem transferidos para a nova unidade; entre outros itens.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: