Antonio Archangelo

Durante o programa Na Roça, desse sábado (21), a epidemia de dengue foi abordada pelos médicos Alvaro Camarinha (PSDB) e Geraldo Barbosa, secretário municipal de Saúde do governo Altimari. Acusado de omissão, em relação, a prevenção da dengue em 2014, o secretário revelou que um problema burocrático prejudicou os trabalhos dos agentes de saúde na chamada visita casa a casa, no ano passado. “Por um apontamento do Tribunal de Contas, em 2013, tivemos que dispensar nossos agentes contratados por um processo seletivo. Abrimos um concurso em 2014 e contratamos novos agentes somente em agosto, e ainda tiveram mais um tempo de treinamento. As atividades de visitas casa a casa não contou com o número ideal de agentes”, citou.

“O dr. Geraldo é um homem de grande espiritualidade e trabalho de equipe, mas é vítima de agentes políticos. Os trabalhos de prevenção de dengue aconteceram, mas foram anêmicos”, ironizou Álvaro Camarinha.

Sobre o número de casos, o tucano, se baseando em declarações oficiais, estima que Rio Claro tenha cerca de 50 mil casos de dengue. “Olha se para cada doente, tem outros nove não oficiais, a cidade tem cerca de 50 mil casos de dengue”, citou Camarinha. “Temos oficialmente 5.862 casos de dengue, com nome e endereço, mas sabemos que o número é maior. Os médicos tem por obrigação, de acordo com portaria do Ministério da Saúde, notificar os casos da doença, porém alguns fatores tem prejudicado esta notificação”, lembrou o secretário de Saúde ao responder sobre a questão.

De maneira geral, os dois médicos chegaram a conclusão de que toda a sociedade deve estar mobilizada no combate à doença, com trabalho preventivo focando as crianças e que a prefeitura deve fazer a sua parte, não somente em caso de epidemia, mas limpando terrenos, praças e casas abandonadas.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Rio Claro vacina contra a Covid nesta 6ª-f a partir das 7h30

Princesa Victoria ganha consultório odontológico