“Motorista de ônibus não parou para idosa”, diz jovem

3533

Uma situação envolvendo o transporte coletivo na cidade de Rio Claro causou indignação em uma jovem na última segunda (20). De acordo com relato de Auane Silva, um motorista de ônibus se recusou a parar para o embarque de uma idosa no Jardim das Palmeiras.

“Uma senhora de idade estava esperando o ônibus e estava muito sol, então a chamei pra ficar sentada na sombra em frente ao meu estabelecimento. Peguei um cadeira para ela e a coloquei sentada, então ela falou que fazia um bom tempo que estava esperando. Quando eram 13h15 o ônibus que ela ia pegar apareceu. Peguei ela para atravessar a rua e dei o sinal para o ônibus parar, inclusive meu irmão ajudou a dar o sinal, porém o motorista do ônibus fez um gesto que não iria parar e dar continuidade na viagem”, relata a jovem.

Auane ficou tão impressionada e indignada com a situação que a única coisa que conseguiu pensar no momento foi anotar o número do veículo e o seu trajeto para poder cobrar os responsáveis sobre alguma providência: “Acho uma total falta de respeito com uma senhora de idade, ainda mais porque ela estava esperando lá há um bom tempo. Eu queria que a Rápido São Paulo tomasse alguma providência”.

Após presenciar a situação, Auane fez publicações em suas redes sociais, onde demonstrava a sua indignação com o ocorrido.

À reportagem do Jornal Cidade, a jovem ainda afirma que já presenciou outras situações parecidas no mesmo ponto de ônibus, localizado na Avenida 7, entre as ruas 10 e 11, no Jardim das Palmeiras. Segundo ela, o problema aconteceu inclusive com a dona Maria, a idosa que ficou sem o ônibus na última segunda. “Em uma outra ocasião ela deu sinal e o ônibus parou, mas a hora que foi subir o motorista não esperou e foi embora. Além disso, teve uma vez que a dona Maria fez sinal para o motorista, que também passou direto pelo ponto”, conta Auane, que espera que isso não volte a acontecer, nem com a dona Maria e nem com outros usuários do sistema de transporte coletivo.

A Empresa

A reportagem do Grupo JC de Comunicação procurou os responsáveis pela Rápido São Paulo, que organiza o transporte coletivo em Rio Claro, porém a empresa não se pronunciou até o momento desta publicação.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: