Moradores sofrem com falta de pavimentação no Jardim Boa Vista

75

Sidney Navas

Com a aproximação do verão, marcado pelas típicas pancadas de chuva, quem mora nos bairros onde não existe pavimentação asfáltica sofre ainda mais. A cada novo aguaceiro, as crateras se multiplicam e a lama se espalha por todos os lados, impossibilitando muitas vezes até mesmo a locomoção das pessoas, como por exemplo em alguns trechos do Jardim Boa Vista na região do Nosso Teto.

Lá o final das avenidas 102 e 104 com a Marginal não tem asfalto e, por isso, todo mundo reclama. Francisco Lacerda Pinheiro, que mora no bairro há 15 anos, conta que quando chegou nenhuma via era pavimentada. “Aos poucos, as benfeitorias foram chegando, mas ainda falta completar o serviço nessas avenidas”, lembra o homem.

VIDA DIFÍCIL: definitivamente é bem complicado morar onde ainda não existe o asfalto
VIDA DIFÍCIL: definitivamente é bem complicado morar onde ainda não existe o asfalto

Alexsandro Oliveira comenta que, com toda essa chuvarada, está praticamente ‘ilhado’ dentro de sua residência. “Não dá para sequer sair com o carro. A situação aqui é muito precária e ainda esperamos que as autoridades possam atender aos nossos anseios”, completa o munícipe. Para piorar o cenário, um enorme buraco, que teria sido aberto para obras na rede de água, aumenta de tamanho a cada dia que passa.

>>> Ruas sem asfalto geram reclamações no Recanto Paraíso

A Secretaria Municipal de Obras, por meio de sua assessoria de imprensa, afirma que fará vistoria no local citado pela reportagem para verificar a situação da galeria e que as medidas serão tomadas. Hoje Rio Claro, segundo informações do Poder Executivo, tem apenas um bairro sem pavimentação (mas não disse qual seria) e aproximadamente 40 pontas de rua espalhadas pela cidade. As pontas de rua são trechos de vias sem pavimentação, a maioria existente há décadas. A prefeitura frisa que trabalha periodicamente nesses trechos para melhorar as condições de tráfego, fazendo nivelamento do solo e, quando possível, utilizando materiais para prolongar a durabilidade do serviço.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: