Trecho esburacado na Rua 22-PA com a Avenida 60, próximo à Escola Estadual Oscália Goes

Carine Corrêa

Muitas são as reclamações na região do bairro Jardim Panorama. Uma delas foi encaminhada via WhatsApp da Redação ao JC (9-9942-4100). O leitor Eliel Piccagila Júnior indicou para a reportagem, no início de junho, as más condições no asfalto na Avenida 62 com a Rua 21 e, até o momento, nada foi feito.

Na mesma época, a advogada Fernanda Sartori Horta Pezzotti havia levantado o mesmo problema, só que em outro acesso: inúmeros buracos na Rua 22-PA com a Avenida 60. “A rua sem asfalto prejudica o acesso ao condomínio onde moro. O caminhão que recolhe o lixo urbano também tem dificuldades em circular nesse trecho”, frisou.

Ela também denuncia o descuido em dois terrenos localizados na Rua 21-PA, divididos pela Avenida 60, que podem conter possíveis criadouros de dengue e colocar em risco a segurança dos moradores. Eles questionam ainda de quem é a responsabilidade pelos terrenos.

A prefeitura foi consultada e informada sobre as reclamações pontuais na região do Panorama. Diante do exposto, emitiu a seguinte nota:

“A Secretaria Municipal de Obras informa que mantém equipes atendendo aos pedidos da comunidade para fechamento de buracos em vias públicas. Sobre a erosão, uma equipe irá ao local para verificar a situação. Em relação aos terrenos com mato, a prefeitura esclarece que, em caso de terrenos particulares, a obrigação de manter o imóvel limpo e sem mato é do proprietário. Quando o terreno é fechado, a prefeitura não pode entrar. Quando se trata de terreno particular aberto sujo e com mato, a prefeitura faz a limpeza e a capinação e manda a conta para o dono faltoso. Esse serviço é feito pela Secretaria de Manutenção e Paisagismo e é realizado por regiões dentro de uma série de serviços que inclui limpeza de vias e terrenos públicos, praças e outros. Essa ação é ininterrupta. Assim que completa todas as regiões da cidade, a prefeitura retorna à primeira região e recomeça o trabalho”.