Moradores cobram providências do poder público no Jardim Panorama

136

Carine Corrêa

Muitas são as reclamações na região do bairro Jardim Panorama. Uma delas foi encaminhada via WhatsApp da Redação ao JC (9-9942-4100). O leitor Eliel Piccagila Júnior indicou para a reportagem, no início de junho, as más condições no asfalto na Avenida 62 com a Rua 21 e, até o momento, nada foi feito.

Na mesma época, a advogada Fernanda Sartori Horta Pezzotti havia levantado o mesmo problema, só que em outro acesso: inúmeros buracos na Rua 22-PA com a Avenida 60. “A rua sem asfalto prejudica o acesso ao condomínio onde moro. O caminhão que recolhe o lixo urbano também tem dificuldades em circular nesse trecho”, frisou.

Ela também denuncia o descuido em dois terrenos localizados na Rua 21-PA, divididos pela Avenida 60, que podem conter possíveis criadouros de dengue e colocar em risco a segurança dos moradores. Eles questionam ainda de quem é a responsabilidade pelos terrenos.

A prefeitura foi consultada e informada sobre as reclamações pontuais na região do Panorama. Diante do exposto, emitiu a seguinte nota:

“A Secretaria Municipal de Obras informa que mantém equipes atendendo aos pedidos da comunidade para fechamento de buracos em vias públicas. Sobre a erosão, uma equipe irá ao local para verificar a situação. Em relação aos terrenos com mato, a prefeitura esclarece que, em caso de terrenos particulares, a obrigação de manter o imóvel limpo e sem mato é do proprietário. Quando o terreno é fechado, a prefeitura não pode entrar. Quando se trata de terreno particular aberto sujo e com mato, a prefeitura faz a limpeza e a capinação e manda a conta para o dono faltoso. Esse serviço é feito pela Secretaria de Manutenção e Paisagismo e é realizado por regiões dentro de uma série de serviços que inclui limpeza de vias e terrenos públicos, praças e outros. Essa ação é ininterrupta. Assim que completa todas as regiões da cidade, a prefeitura retorna à primeira região e recomeça o trabalho”.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: