Folhapress

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, afirmou nesta quinta-feira (21) que o Executivo federal pretende começar a pagar o Auxílio Brasil de R$ 600 até 9 de agosto. Em relação ao vale de R$ 1.000 para caminhoneiros, o objetivo é iniciar o pagamento em 5 de agosto, segundo Nogueira.

O chefe da pasta que coordena todos os ministérios do governo de Jair Bolsonaro (PL) também admitiu a dificuldade em viabilizar o benefício aos taxistas, que deve começar a ser pago apenas no fim de agosto.

Isso porque, o governo não tem cadastro de todos os profissionais desta área do país e o pagamento dependerá de uma parceria com as prefeituras.

Sobre o Auxílio Brasil, ele negou que o aumento tenha fim eleitoral e disse que a meta é levar a verba a todos os beneficiários o quanto antes.

“Colocamos como data ideal 9 de agosto e estamos fazendo todo esforço do mundo para que a gente consiga cumprir essa data. Se não for, vai ser por um ou dois dias no máximo, mas a data que estamos trabalhando para que todos tenham acesso a esse recurso será dia 9”, afirmou.

O pagamento dos benefícios só será possível graças à aprovação de uma PEC (proposta de Emenda à Constituição) que atropela as leis que versam sobre eleições e contas públicas para permitir ao governo turbinar benefícios sociais.

Isso ocorre às vésperas do início oficial das eleições e em meio a um cenário em que Bolsonaro aparece atrás do ex-presidente Lula (PT) em todas as pesquisas de intenção de votos. A ideia do Palácio do Planalto é que os aumentos nos benefícios alavanquem sua popularidade e o torne favorito contra o petista.

Ciro Nogueira é um dos líderes do centrão e foi um dos grandes defensores dos reajustes nos benefícios.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Política:

Câmara vota subsídio para edital do ônibus ser publicado

Farol JC: com Kassab, Gustavo estreita laço com Tarcísio