Mais de 40 mil pessoas podem ficar sem CPF em Rio Claro

1843

Entrou na reta final o prazo para que os eleitores de Rio Claro façam o cadastramento biométrico nos cartórios do município. A ação é obrigatória para as próximas eleições, incluindo a municipal no ano de 2020. Mais de 40 mil pessoas ainda não fizeram o cadastro e correm o risco de ficar sem o título de eleitor e sem poder votar. Mais de 111 mil eleitores já estão em dia e realizaram o cadastramento, que poderá ser feito até 19 de dezembro.

“Faltam aproximadamente 40 dias para o término do prazo e o Poder Judiciário não prorroga. Em 20 de dezembro os cartórios estarão em recesso e os prazos judiciais suspensos. Com isso o título de eleitor será cancelado, bem como o CPF, passaporte, e o eleitor terá problemas em concursos públicos, faculdades, emprego, financiamento, todo tipo de bolsa que o Governo oferece, como o Bolsa Família”, explica o chefe do cartório da Zona Eleitoral 288, Alexandre Sanches.

Os cartórios eleitorais de Rio Claro irão funcionar em regime de plantão no dia 9 de novembro, próximo sábado. O objetivo da ação é facilitar o atendimento do eleitor que não tem disponibilidade durante a semana, quando os cartórios atendem todos os dias, das 9 às 18 horas. O atendimento deste sábado inicia uma série dos últimos nove plantões da Biometria Obrigatória, que se encerrará no dia 19 de dezembro, sem prorrogação. Os próximos plantões aos fins de semana e feriados ocorrerão nos dias 15, 20 e 30 de novembro, e nos dias 1º, 7, 8, 14 e 15 de dezembro.

Se o ritmo de quantidade de pessoas que têm procurado os cartórios se mantiver da forma atual, a previsão da Justiça Eleitoral é de que cerca de 10 mil eleitores perderão o título e, consequentemente, os demais documentos. “Todos que comparecerem até as 18 horas serão atendidos. A média diária de comparecimento aos cartórios é de 250 pessoas. Sabemos que a população de Rio Claro gosta de ser atendida pela manhã, mas a partir das 14 horas os cartórios ficam vazios. As pessoas podem aparecer que serão bem recebidas”, completa Sanches.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: