Juninho fala sobre a taxa de iluminação e Carnaval

888

O prefeito de Rio Claro, João Teixeixeira Junior, o Juninho da Padaria (DEM), foi o entrevistado nessa sexta-feira (24) do programa Jornal da Manhã da Rádio Excelsior/Jovem Pan News (AM 1410). Entre os assuntos abordados pelo prefeito, taxa de iluminação pública, Carnaval, Basquete, campanha “Não deixem os municípios afundarem”, a possibilidade da implantação da Justiça Federal no município e Plano Diretor. Confira abaixo:

Justiça Federal

Estamos discutindo a Vara Federal, interessante para o município, mas o custeio é do município. Hoje de tudo que se arrecada 60% vai para União, 27% para o Estado e apenas 13% para o município.

Plano Diretor

Os pontos que foram mudados ocorreram pelos vereadores, porque o Executivo não tem autonomia mais para fazer as mudanças. Foram feitas algumas modificações. O Plano Diretor é um ‘esqueletão’, aí vêm as leis complementares que irão fazer o restante. As leis complementares que vão determinar o que pode e o que não pode. Foi respeitada a questão ambiental, e Rio Claro vai realizar de forma organizada. Mas para isso acontecer tem que aprovar o Plano. Em tese é um plano muito complexo. Porque todo mundo tem um interesse: a questão ambiental, o argileiro, o crescimento.

Taxa de iluminação

Estamos na iminência de apresentar um projeto para colocar um fim nesta questão. Mais do que uma promessa de campanha, eu tenho que ver a cidade como um todo e fazer uma cidade diferenciada, trabalhando com muita responsabilidade. Estamos trabalhando um projeto macro que venha a atender aos anseios da população. Temos que elaborar o projeto, sem o projeto fica difícil. Estamos trabalhando nesse projeto internamente. É um projeto complexo. Em breve discutiremos com a sociedade.

Carnaval

O nosso secretário já está para marcar uma reunião com as escolas de samba. Quero afirmar que o nosso compromisso é que não vamos mais colocar dinheiro público municipal no Carnaval, e é mantido em 2018. Vamos continuar trabalhando nas emergências que temos, como Saúde, Segurança e Educação. É óbvio que não vamos proibir. Se a iniciativa privada quiser, pode fazer. Não queremos criar empecilho. Nosso secretário irá conversar com as escolas de samba para encontrarmos um denominador comum. Difícil, porque também teve a questão do basquete no início do ano, mas as prioridades serão mantidas.

Certificado de Regularidade Previdenciária

Uma dificuldade que estamos tendo é a Certificado de Regularidade Previdenciária. Nós tiramos a CND [Certidão Negativa de Débitos Municipais], que ajuda nas negociações junto ao governo do Estado, e agora o Certificado de Regularidade Previdenciária que é a questão do IPRC [Instituto de Previdência do Município de Rio Claro], que ficou aquela dívida atrasada. Não conseguimos pagar essa dívida de quase R$ 80 milhões, mas estamos trabalhando.

Refis

R$ 860 milhões nós temos a receber com juros e correções. Esse valor líquido, sem juros e correções, dá na ordem de R$ 280 milhões. Então estamos falando de situações que ficaram pendentes. A partir do ano que vem terá execução fiscal. Esse dinheiro pode ajudar na Saúde, etc. Principalmente os grandes devedores, nós iremos atrás deles também.

Fipe

Contratamos a Fipe [Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas], que chegou sendo questionada. Estamos investindo R$ 7 milhões ao longo de dois anos. Todo o trabalho feito de estudo em apenas cinco anos já resultou em R$ 4,5 milhões e vai chegar a R$ 37 milhões. Vai chegar a R$ 45 milhões e perspectiva de ainda ser maior esse retorno”, explicou Juninho.

1 COMENTÁRIO

  1. A novela da taxa da iluminação continua, no palanque dizia que iria acabar com a taxa agora tem que fazer um projeto para acabar com a taxa. Todos os bobinhos sendo enganados pelo espertalhão do prefeito

Qual sua opinião? Deixe um comentário: