Juninho anuncia que Avenida 1 no Jardim Público permanecerá fechada

574
O Jardim Público é formado originalmente por duas praças unidas pela Avenida 1, e passa por análise do Condephaat para seu tombamento ser homologado, fato que ainda não se concretizou. (FOTO: NR DRONES)

A proposta de abertura do trecho do Jardim Público para o trânsito de veículos, na altura da Avenida 1, não está mais nos planos da prefeitura de Rio Claro. Uma das principais referências urbanas do Centro Histórico, a praça terá mantido seu desenho atual que compreende, sem interrupções, a área da Avenida 3 até a Avenida 2 e as ruas 3 e 4. Segundo o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, a decisão foi tomada após análise da ideia, lançada como uma das muitas propostas para a revitalização do local.

>>> Jardim Público não é patrimônio histórico pelo Condephaat

“Já estamos adotando uma série de medidas para melhorar o Jardim Público e devolver à comunidade esse que é um dos espaços mais tradicionais de Rio Claro”, comenta Juninho. “Após conversar com pessoas da comunidade e analisar tecnicamente, chegamos à conclusão de que abrir a praça na Avenida 1, embora seja um assunto que há tempos mobiliza opiniões favoráveis e contrárias, não é no momento a melhor opção tanto para o local em si quanto para as milhares de pessoas que circulam pelo Centro diariamente”, acrescenta.

Entre as medidas em andamento para revitalizar o Jardim Público está a renovação do sistema de iluminação pública. A praça será a primeira de Rio Claro a ter lâmpadas de led. Nesta terça-feira (26) começou a colocação dos 80 postes que sustentarão as 180 novas luminárias a serem instaladas. O projeto, executado em parceria com a empresa Rio Claro Empreendimentos Imobiliários, inclui troca de fiação e iluminação especial em monumentos e principais árvores do Jardim.

A recuperação e preservação do patrimônio urbano, histórico e cultural de Rio Claro tem sido uma das prioridades da atual administração municipal de Rio Claro. Na região central, a prefeitura entregou neste ano a restauração do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, que foi destruído em incêndio no ano de 2010. O paço municipal, que completou 50 anos em julho, ganhou reforma nos sanitários e da sala do Cadastro Único. As imediações do terminal de ônibus urbano ganharam sanitários e um dos cruzamentos mais movimentados do Centro Histórico, na Rua 1 com Avenida 7, agora tem semáforos. Na antiga estação ferroviária a prefeitura implantou uma das duas centrais de segurança integrada do município.

“Sempre trabalhamos no sentido de aliar preservação histórica e adequação às necessidades da população, levando em conta o crescimento da cidade, a segurança e fatores técnicos e legais”, finaliza o prefeito Juninho.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: