Jovem de 18 anos é agredido pelo ex

114

Carine Corrêa

Marca da agressão sofrida pela vítima (arquivo pessoal)
Marca da agressão sofrida pela vítima (arquivo pessoal)

Noite de sábado do último dia 24 em Rio Claro. O jovem E.M., de 18 anos, se preparava para ir a uma festa, mas não sabia o que estava por vir. Ele foi agredido por acompanhante de ex-namorado. Na agressão, mordidas nas costas e até mesmo parte de sua orelha foi arrancada.

O Jornal Cidade conversou com o rapaz, que ainda estava muito fragilizado com os acontecimentos. “Meu ex-namorado já tem histórico de ser uma pessoa agressiva. No sábado eu estava na festa em uma república e foi quando ele me ameaçou. Algum tempo depois fui questioná-lo do porquê da ameaça, foi quando começamos a discutir”, detalha o adolescente. “Nós já brigamos muito durante nosso relacionamento e já fui agredido por ele em outras ocasiões. No entanto, desta vez não poderia deixar de fazer o registro policial”, acrescentou.

Ele conta que, quando iniciaram a discussão, o rapaz que estava junto com o seu ex iniciou a agressão com mordidas. “Fui mordido não só nas costas, como no rosto também. Foi quando esse menino que estava com meu ex pegou um pedaço de madeira e arrancou parte da minha orelha. Mesmo desacordado, eles continuaram a agressão”, contou.

O adolescente foi socorrido na festa e a ambulância foi acionada. No sábado (24) ele fez o boletim de ocorrência e nessa segunda-feira (26) passou pelo exame de corpo de delito. “Apesar das outras agressões que eu sofri, quem me agrediu dessa vez não foi meu ex, mas o rapaz que estava com ele. De qualquer forma, acredito que ele tenha agido por ordens do meu ex-namorado. O absurdo foi fazer o exame delito e me encontrar com os dois em condição de vítimas. Nem marcas eles tinham”, concluiu o rapaz que irá contratar um advogado para o caso.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: