Itirapina: greve segue no presídio

175

Carine Corrêa

O Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp) confirmou nessa terça-feira (21) que a Penitenciária II de Itirapina segue com 100% de adesão de agentes penitenciários à greve estadual.

Uma nota publicada no portal do sindicato ainda comunica que a paralisação atingiu 70% das unidades prisionais e dos servidores.

Já a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) foi contatada nessa terça e continuou com posicionamento sem constar o presídio de Itirapina na lista das unidades que aderiram ao movimento.

“Sobre a adesão à greve, 28 das 163 unidades prisionais do estado estão com atividades parcialmente paralisadas nesta terça. São elas: Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Campinas, CPP, Penitenciária II e Centro de Detenção Provisória (CDP) de Hortolândia; CDP, CPP e Centro de Ressocialização Feminino de São José do Rio Preto; penitenciárias de Ribeirão Preto, Marabá Paulista, Irapuru, Serra Azul I e II, Casa Branca, Itirapina II, Guareí II, Andradina, Assis, Riolândia, Valparaíso, Paraguaçu Paulista, Lavínia I e de Martinópolis; CDP de Franca, CDP de Serra Azul, CDP de Ribeirão Preto, CDP de Campinas, CDP de São José dos Campos e CDP de Caraguatatuba”, encaminhou.

O delegado Alexandre Della Coletta, que está à frente da Delegacia de Investigação Gerais (DIG) e Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (DISE) de Rio Claro, informou que a paralisação ainda não afetou as atividades da Polícia Civil, já que uma das consequências da greve é o não recebimento de presos de cadeias públicas.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: