Índice de passageiros continua a cair em Rio Claro

100

Favari Filho

O IPK [índice de Passageiros por Quilômetro] vem decaindo nos últimos quatro anos e, de acordo com planilha disponibilizada ao Jornal Cidade pela Empresa Rápido São Paulo, segue em queda desde 2012, ano em que o número era de 1.77 passageiro/quilômetro. Em 2013, o cálculo caiu para 1.67, seguido por 1.66 em 2014 e, até o momento, segue em 1.58.

O ideal, de acordo com a empresa, deveria girar em torno de, no mínimo, dois passageiros por quilômetro. A empresa informou também que, considerando os pagantes de tarifa integral e estudantes com desconto de 50%, a média mensal de passageiros é equivalente a 650 mil e, com o preço da tarifa vigente de R$2,30, “a receita mensal da empresa é de R$17.942.566,80”.

Ainda de acordo com a Rápido São Paulo, “existe um processo de cobrança do desiquilíbrio econômico do contrato novo vigente”. Procurada pela reportagem para saber mais sobre o fato, a administração pública local informou, através da assessoria de imprensa, que “o transporte coletivo em Rio Claro está com funcionamento normal”.

De acordo com relatório da prefeitura da Cidade Azul, 6.776.538 é o número de passageiros transportados no Ano de 2014
De acordo com relatório da prefeitura da Cidade Azul, 6.776.538 é o número de passageiros transportados no Ano de 2014

PREFEITURA

6.776.538 é o número de passageiros transportados no Ano de 2014, de acordo com relatório da prefeitura de Rio Claro; o que equivale a uma média de 564 mil no mês e quase 19 mil por dia. Faltando três meses para o fim de 2015, o número de passageiros é de 4.589.064, até o dia 30 de setembro. Isto posto, é possível calcular que ainda devem passar pelas roletas dos ônibus, 2.187.474 usuários, baseado na média do ano anterior.

De acordo com o documento, o total da soma é dividido entre diferentes perfis: pagantes, cartão comum, cartão escolar, cartão vale transporte, funcionários da Rápido São Paulo, Departamento de Transporte, idoso, deficiente, deficiente com acompanhante e acompanhante.

TRANSPORTE PÚBLICO

O transporte público é importantíssimo para o deslocamento de pessoas de um ponto a outro da cidade e a maioria das áreas urbanas de médio e grande porte possui algum tipo. O fornecimento em países como Brasil é de responsabilidade municipal, embora o município possa conceder o serviço a companhias particulares, como é o caso de Rio Claro. Vale lembrar que, em alguns países do mundo, é o serviço mais utilizado pelos cidadãos e, além de gerar economia aos trabalhadores que podem deixar o carro em casa, também contribui para a preservação do meio ambiente.

Um ponto que talvez reflita de alguma forma no IPK do município é o uso constante e massivo de bicicletas e carros. De acordo com levantamento de 2012 realizado pela prefeitura, havia cerca de 120 mil bicicletas em Rio Claro. Já veículos automotores são mais de 165 mil para uma população com duzentos mil habitantes, ou seja, segundo a secretaria de Mobilidade Urbana e Sistema Viário, a cidade ocupa o 18º lugar com maior índice de veículos por habitante.

2 COMENTÁRIOS

  1. ***QUANDO UM TRATAMENTO DADO UMA DETERMINADA PESSOA, ONDE ELA E BEM ATENDIDA>>A PROBIDADE QUE ELA VOLTE E MUITO GRANDE>>>NÃO E O TRATAMENTO DADO AOS USUÁRIOS DE ÔNIBUS COLETIVO NA CIDADE DE ***RIO CLARO******PONTOS DE ÔNIBUS PRATICAMENTE NÃO **EXISTE****ESTA ESTA O QUE SEVE E MUITA SUJEIRA E CHEIRO DE URINA!!!!!!!OS COLETIVOS A MAIOR PARTE DA FROTA JÁ CONSIDERADA SUCATA>>>>>AI FICA UMA PERGUNTA BÁSICA>>>>COM CONQUISTAR, AQUELES QUE FAZEM A MAQUINA ANDAR!!!!!SE NÃO TEM INVESTIMENTOS PARA MELHORAR, E DAR CONFORTO AO SEUS USUÁRIOS>>>A RÁPIDO SÃO PAULO, ESTA COLHENDO O QUE ESTA PLANTANDO!!!!!!!!

  2. Peçam para o nosso Digníssimo Prefeito tentar utilizar qualquer circular em nossa cidade principalmente em finais de semanas ou feriados se ele não perderá de 2,5 a hs 3 horas só para chegar imagine contabilizando a volta. Sistema de transporte arcaíco, itinerários mal planejados, pontos mal sinalizados, sistema não integrado e frota sucateada.Parabéns e muito provavelmente a Empresa já arregaça as mangas para solicitar novo aumento, e a população é que é a culpada mais uma vez por não utilizar o transporte?

Qual sua opinião? Deixe um comentário: