(Foto: Jornal Cidade Rio Claro)

Uma denúncia levou policiais da Força Tática de Rio Claro na tarde desta terça-feira (12) até uma área verde no bairro Wenzel onde existe um barraco que é frequentado por usuários de drogas. A informação era de que pelo local, conhecido como “Barraco da Paloma”, indivíduos estavam queimando um corpo após terem cometido homicídio.

Quando os PMs chegaram se depararam um três suspeitos ao lado de uma fogueira. Eles foram abordados e após um interrogatório um deles contou aos policiais o que tinha acontecido: “Ele informou que no dia sete de janeiro um indivíduo de nome “Lemão” tentou estuprar uma usuária de drogas que frequenta o barraco e que diante disso esse homem acabou morto após sofrer várias agressões. Após isso decidiram queimar o corpo para sumir com qualquer tipo de provas. Esse frequentador ainda disse que desde então todos os dias eles colocavam fogo no corpo e que a participação dele foi ajudar a sumir com os restos mortais da vítima”, relatou o sargento Honda da Força Tática.

Bombeiros prestaram apoio na ocorrência e ajudaram na localização dos restos mortais da vítima que foi queimada em frente a um barraco (Foto: Vlada de Santis/Jornal Cidade)

O Corpo de Bombeiros prestou apoio na ocorrência e a Polícia Civil esteve no local recolhendo provas. Os três presos no local, dois que cometeram as agressões até a morte da vítima e o outro que ajudou a ocultar o cadáver ateando fogo diariamente, já tinham passagens nos meios policiais por vários crimes.

A identidade da vítima ainda é apurada.

Mais em Segurança:

ROCAM prende traficante no Cervezão

Moto furtada é localizada pela GCM no bairro Santa Maria

Boletim Policial deste sábado (16)