Após dois anos com o público afastado, as igrejas voltaram à programação da Semana Santa com a presença física dos fiéis em 2022, tornando a Páscoa, data mais importante do calendário cristão, se tornou ainda mais especial neste ano.

Nas igrejas católicas, a tradicional programação voltou e atraiu um grande público em todos os eventos. Em Rio Claro, a Paróquia de Nossa Senhora de Aparecida, foi uma das igrejas que celebrou esse reencontro.

“A Páscoa é o ápice da liturgia da Igreja. É todo aquele curso de missão para o qual Jesus veio ao mundo, de preparar as pessoas para um novo tempo. A Páscoa tem esse sentido, de resgatar as pessoas para o mundo novo. Neste ano de 2022 estamos celebrando com os fiéis para culminar essa passagem daquele estado distante de Deus nas atividades presenciais para hoje termos a possibilidade de fazer esse resgate. O povo presente vive o momento de reabastecer diretamente, diferente de quando é através das mídias sociais”, comenta padre Renato, pároco da Igreja de Aparecida.

Para as Igrejas Evangélicas, o momento também é de celebrar que a comunidade possa voltar para dentro dos templos e ficar ainda mais perto de sua fé.

“Jesus desconstrói o que a religião constrói, Ele está acima de tudo e comemorar a Páscoa é relembrar que ele se encarnou em amor para assumir as nossas fragilidades e levar nossas culpas. A morte de Jesus é a nossa morte, a Sua ressurreição, a nossa ressurreição e Sua ascensão a manifestação de que seremos assumptos aos céus e de que lá não haverá choro, nem dor. nem preocupação, nem coronavírus e nem confusão nenhuma”, diz José Geraldo Souza, pastor da Primeira Igreja Presbiteriana

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Quina de São João teve 11 ganhadores; confira os números

Nova edição da JC Magazine chega aos leitores