Foto – Divulgação

Folhapress/ Marcelo Toledo

A tradicional Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos será retomada após um hiato de dois anos provocado pela pandemia com crescimento nas vendas antecipadas de ingressos e camarotes e apostando na fidelidade do público com o evento.

A expectativa da organização é receber 900 mil visitantes na cidade do interior paulista nos 11 dias de festa, que começa nesta quinta-feira (18) e vai até dia 28.

Pesquisa feita pela Secretaria de Turismo do estado no último evento presencial, em 2019, mostrou que a maior parte dos frequentadores já foi ao menos cinco vezes a Barretos (a 423 km de São Paulo) para o evento.

“Áreas VIP, prime, tiveram procura muito acima dos anos anteriores. Alguns setores já estão esgotados, bem diferente dos anos anteriores. O que demonstra para a gente é que, devido aos dois anos sem fazer, todo mundo quer Barretos”, disse Jeronimo Luiz Muzetti, presidente de Os Independentes, associação que organiza a festa.

A pesquisa do governo paulista mostrou que 50,2% dos frequentadores já tinham ido a Barretos mais de cinco vezes, enquanto 23,9% visitavam a tradicional festa sertaneja pela primeira vez.

Ainda conforme o levantamento, em média os visitantes ficam cinco dias na cidade e gastam R$ 2.345. A movimentação econômica total chegou a R$ 1,1 bilhão (corrigido pela inflação), excluindo moradores de Barretos.

“Ao longo dos anos temos o público cativo que vem. Procuramos modernizar, para quem vem pela primeira vez se encantar com o que encontra. Como um parque bonito, com boa estrutura, monumentos, shows e rodeios, para poder fidelizar. Veio pela primeira vez, se apaixonou e volta”, disse Muzetti.

A festa deste ano recebeu R$ 10 milhões em infraestrutura no Parque do Peão, recinto projetado por Oscar Niemeyer (1907-2012), incluindo novos camarotes, com área total de 2.500 metros quadrados.

“Há uma demanda reprimida. As pessoas ficaram muito tempo sem se divertir, sem sair de casa. Tem quem queria participar em 2020 e não conseguiu. Tentou 2021 e não deu também, então acumulou para agora e vai ser um sucesso”, disse o consultor em turismo Adriano Santos, ex-secretário do Turismo de Barretos.

Atualmente gerente geral do Barretos Park Hotel, que funciona dentro do Parque do Peão, Santos disse que a ocupação da rede hoteleira está alta inclusive na região.

“A festa já tem vários dias lotados, há camarotes sem ingressos para vender e o otimismo é muito grande, não só na cidade mas nos municípios ao redor também. Hotéis em Olímpia [distante 51 km] estão com ocupação boa e há procura em São José do Rio Preto [95 km] e Ribeirão Preto [120 km]”, disse.

A Festa do Peão de Barretos contará com mais de cem shows espalhados por cinco palcos e três competições de montarias. Se reunir a previsão de público, irá manter a frequência dos últimos anos.

Entre as atrações confirmadas estão Pedro Sampaio, Gusttavo Lima, Ícaro & Gilmar e Alok. Os ingressos antecipados custam de R$ 30 a R$ 260. Em camarotes open bar, o preço antecipado chega a R$ 2.990.

Na arena de rodeios, a PBR (Professional Bull Riders) Brasil terá a final de sua competição de montarias em touros entre os dias 18 e 21.

Já as finais da LNR (Liga Nacional de Rodeio) serão disputadas de 22 a 24 e dia 27, enquanto a 28ª edição do Barretos International Rodeo acontecerá entre os dias 25 e 28.

VERSÕES SOBRE MAUS TRATOS
Questionadas por entidades de proteção animal, que alegam maus tratos nas provas de montarias em todos os rodeios do país, a Festa do Peão de Barretos iniciou nos últimos anos, e disponibiliza em seu site, a divulgação de informações que qualifica como “verdades e mentiras” sobre o rodeio.

As entidades de proteção afirmam que o sedém (cinta presa ao animal) e a espora machucam os animais e que há muitas lesões nos touros.

Barretos alega que o sedém é de algodão e não é apertado o suficiente para causar lesão ou dor, servindo como estímulo para que o animal pule. Ainda segundo a festa, a taxa de lesões é baixíssima e as esporas não são pontiagudas.

Há, ainda, outras provas em disputa, como três tambores (em que a competidora tem de percorrer um circuito passando por três tambores no menor tempo) e team penning (em que um trio de competidores precisa levar um grupo de bezerros para um curral, sem encostar neles).

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Saúde orienta sobre meningite meningocócica

Nesta sexta-feira termina a campanha de vacinação contra a pólio