Exposição Rio Claro Revela Sua História fica no Casarão da Cultura até 7 de julho

207

Divulgação 

Obras de 22 fotógrafos estão em exposição no Casarão da Cultura até o dia 7 de julho. A mostra Rio Claro Revela Sua História pode ser visitada de segunda a sexta-feira das 9 horas às 11h30 e das 13h30 às 17 horas. Aberta na sexta-feira (23) a exposição tem como principais destaques os trabalhos premiados após avaliação da comissão julgadora. A exposição é organizada pelo Arquivo Público e Histórico Municipal “Oscar de Arruda Penteado”.

Para o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, os olhares sensíveis e atentos dos fotógrafos nos proporcionam uma visão diferente da cidade. “Essa exposição apresenta outra Rio Claro, com fotos que falam mais que as palavras”, disse na cerimônia de abertura da exposição.

A superintendente do Arquivo Público, Mônica Frandi Ferreira, ressaltou que a fotografia pode auxiliar no registro dos lugares impregnados de tradições históricas e de significações contemporâneas. “Tratamos a fotografia não somente como arte ou ciência, mas principalmente registro de um fato, como informação e memória, parte do patrimônio documental da nossa cidade, que deve ser produzido, organizado e amplamente difundido”, ressaltou.

A medalha de outro foi concedida a Aderaldo Teixeira Pires Júnior, pelas fotografias “O sol que esquenta a Saudade”, “Luzes da Visconde” e “Horas Paradas”. Paula Caldas Castello Branco recebeu a medalha de prata com três fotos abordando a bicicleta para ilustrar o tema “Vias de circulação urbana: a relação entre indivíduo e meio”. O bronze foi para Donalis Delgado Pena com as fotos “Cidade Azul”, “Destino incerto” e “Era uma vez um rio”.

“Foi uma surpresa saber que ganhei o concurso”, afirmou Aderaldo Pires Júnior, que em sua primeira participação conquistou a medalha de ouro. Ele conta que participou com sete fotos dos locais que mais gosta em Rio Claro e três foram selecionadas. “Para o observador, esse nosso recorte da realidade vira uma exposição de arte”, pontua.

As menções honrosas ficaram com Gilmar Missorici (“Telegrama à população de Rio Claro”), Luiz Fernando Letízio (“Chegada”), Fernando Diegues (“Companheiro me ajude…”) e Edson Mignella Facuri (“Sem Volta”).

om a temática “Itinerários Urbanos: percursos, pontos de referência e identidade espacial”, a edição deste ano do concurso tem foco o registro do sentimento de pertencimento aos espaços do município. As fotos contam histórias e sensações do percurso cotidiano, memórias de trajetos, apreensão visual e identidade espacial, na busca de elementos que definem a imagem da cidade, como vias, limites, bairros, cruzamentos e outros elementos marcantes.

O julgamento das imagens ficou por conta do trio de fotógrafos Renê Mainardi, Rubens Hardt e Marcos Gaspar. A presidência da comissão organizadora ficou a cargo do fotógrafo e artista plástico rio-clarense Luiz Miotto.

O Casarão da Cultura de Rio Claro, onde está a exposição Rio Claro Revela Sua História, fica na Avenida 3 na esquina com a Rua 7, em frente à Praça da Liberdade.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: