Executivo volta atrás e Criari continua na Rua 3

433

A Fundação Municipal de Saúde voltou atrás na decisão de mudar o local para atendimento dos serviços do Criari (Centro de Referência da Infância e Adolescência de Rio Claro), ao menos momentaneamente. Desde semana passada que o JC vem relatando a pressão que pais dos assistidos pelo órgão vêm fazendo contra as mudanças anunciadas pela Prefeitura quanto ao local do Criari, que funciona na Rua 3 com Avenida 19.

Isto porque, na quarta-feira (26), o município havia anunciado que o serviço seria transferido para dois locais, o Centro de Habilitação Infantil e o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Caps IJ), o que causou revolta nos familiares. Agora, o Executivo anuncia que o Criari só mudará de local quando o Centro de Especialidade Infantil (CEI) estiver pronto, a partir de agosto. De acordo com o prefeito João Teixeira Junior (DEM), dentro de pouco mais de um mês o CEI será inaugurado na Rua 15 entre as avenidas 23 e 25, no Bairro do Estádio.

Na sessão ordinária na Câmara Municipal, na noite dessa segunda-feira (1º), dezenas de famílias compareceram em peso e fizeram coro de manifesto contra a então decisão da administração municipal. Aos gritos e vaias, os munícipes levaram cartazes pedindo a manutenção do Criari no endereço atual. A Tribuna Livre, inclusive, foi utilizada pela integrante da Rede Proteca, Viviane Reginatto, que teceu duras críticas sobre a possível mudança no Criari.

De autoria da vereadora Maria do Carmo Guilherme (MDB), requerimento foi aprovado pelos vereadores, no qual questiona o planejamento em relação à nova política de saúde mental em Rio Claro, sobretudo a respeito do Criari.

Os parlamentares Hernani Leonhardt (MDB), Carol Gomes (PSDB), Rogério Guedes (PSB), Thiago Yamamoto (PSB), Geraldo Voluntário (DEM), Rafael Andreeta (PTB), Yves Carbinatti (Cidadania), José Pereira (PTB) e Luciano Bonsucesso (PL) assinaram em conjunto a propositura e também pressionaram o Governo Municipal para que a mudança no endereço do órgão não ocorresse.

Pressão

A maioria dos vereadores, incluindo o próprio presidente da Câmara André Godoy (DEM), falou na sessão dessa segunda-feira (1º) sobre a falta de diálogo da Fundação de Saúde com as famílias e com o Legislativo antes de anunciar que o Criari mudaria de prédio. Agora, a decisão da Prefeitura é de que o Centro de Referência continue no atual endereço, na Rua 3, até que CEI fique pronto. 

Qual sua opinião? Deixe um comentário: