Documentário é finalista em premiação nacional

178

Como diria Waldick Soriano: “eu não sou repórter não”. É com este bordão que o premiado cartunista rio-clarense Camilo Riani dá início ao documentário histórico do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, um dos maiores eventos do gênero no mundo.

A obra acaba de ser indicada ao Troféu HQ-MIX, considerado a maior premiação do segmento no país, realizado pelo Sesc São Paulo em parceria com Associação dos Cartunistas do Brasil, Instituto Memorial de Artes Gráficas, Groisman, Jal & Gual.

Os mais importantes artistas do humor brasileiro, como os irmãos Caruso, o escritor Luiz Fernando Veríssimo, Jaguar e o comediante da TV Globo Fernando Caruso, entre outros participam do programa, permeado por divertidas revelações sobre histórias e bastidores do Salão.

“O formato deixou o documentário descontraído, na linha das nossas incontáveis conversas de cartunistas, noite adentro”, explica Camilo, escolhido para comandar a apresentação. “Mas tudo com filtro. Afinal, besteirol é o que não falta nas discussões entre artistas do humor”, diverte-se o caricaturista, que destaca a atuação de Fernando Caruso, filho de Chico, na cerimônia de abertura do evento.

O programa disponível para acesso no YouTube (www.youtube.com/watch?v=9ZOj-LOqnMM) contou com a produção de Danielle Moura/TV Unimep e apoio de Merlene Bertanha e João Carlos Picolin/Claretiano. A cerimônia de premiação ocorre na capital paulista no próximo dia 15 de setembro, nas tradicionais dependências do Sesc Pompéia.

Profissional

Ilustrador, caricaturista, artista gráfico, professor universitário, o rio-clarense Camilo Riani atua em diversas frentes.

Teve seus trabalhos publicados pelos maiores jornais, editoras e revistas do país, como Folha de S.Paulo, Veja, Elle, Editora Globo, Estadão, entre outros.

É autor do livro “Tá rindo do quê? Um mergulho nos salões de Humor de Piracicaba”, obra que resultou de sua dissertação de mestrado e premiado com o Troféu HQ-Mix da Associação dos Cartunistas do Brasil em 2003.

Ilustrou, também, o livro ‘Dom Quixote das crianças’, lançado pela editora Globinho.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: