Funcionários participam de assembleia realizada pelo sindicato para discutir o fechamento da empresa no município

Ednéia Silva

A empresa DNP Estamparia, localizada no Distrito Industrial, irá mesmo encerrar as atividades em Rio Claro. O fechamento foi confirmado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e Região. De acordo com a entidade, a medida foi tomada por causa do encerramento e não renovação do contrato da DNP com a Volkswagen.

A assessoria de imprensa do sindicato informou que a Volks está passando por reestruturação e por isso o contrato não foi renovado. Como esse era o único contrato da DNP, a empresa não teve como manter o funcionamento da fábrica em Rio Claro. Os cerca de 300 funcionários receberam férias coletivas em outubro e não devem retornar à empresa, que fechará as portas a partir de 30 de novembro.

Funcionários participam de assembleia realizada pelo sindicato para discutir o fechamento da empresa no município
Funcionários participam de assembleia realizada pelo sindicato para discutir o fechamento da empresa no município

Em nota, o sindicato lamenta o fechamento da DNP. “O Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira, Rio Claro e Região lamenta que a DNP Estamparia esteja encerrando suas atividades por uma questão de readequação do processo produtivo da Volkswagen”, diz o texto do comunicado. A entidade informa que realizou duas assembleias com os trabalhadores para discutir medidas de resistência, mas os funcionários decidiram aceitar as rescisões com o pagamento de benefícios.

“Em nenhum momento a empresa manifestou a possibilidade de manutenção dos postos de trabalho e por este motivo a direção deste Sindicato ofereceu apoio e resistência aos quase 300 trabalhadores que ainda estão em atividade na fábrica. No entanto, os trabalhadores, por acreditarem ser inviável, optaram na assembleia realizada no dia 28 de outubro pela rescisão contratual com os benefícios propostos pela empresa”, afirma.

Em entrevista ao JC, o prefeito Du Altimari e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Antonio Carlos Beltrame, informaram que estão tentando contornar a situação e impedir o fechamento da fábrica. Procurada, a empresa disse que não irá se manifestar sobre o assunto.