Pela primeira vez o desfile das escolas de samba em Rio Claro foi realizado com ampla acessibilidade. No evento realizado no sábado (25) durante as comemorações do aniversário da cidade foi disponibilizada audiodescrição para pessoas com deficiência visual e intérprete de Libras para surdos que acompanharam as apresentações em espaço reservado para este público.

“Queremos uma cidade melhor para todos e neste trabalho estamos incluindo também as pessoas com deficiência”, afirma o prefeito Gustavo.

Sabrina Pereira, profissional que fez a audiodescrição explica que “a audiodescrição é um recurso de acessibilidade fundamental para pessoas com deficiência visual, intelectual, dislexia e idosos, já que é a tradução de imagens em palavras o que objetiva trazer uma melhor compreensão do conteúdo disponibilizado”.

O assessor dos direitos da pessoa com deficiência, Paulo Meyer, destaca que seguindo os objetivos de uma cidade mais inclusiva , o acesso à comunicação é fundamental para compreensão da cultura e arte. “Este é um marco histórico para Rio Claro, pois o desfile de escolas de samba passa a ser acessível a todos e isso deve refletir em ações e eventos futuros realizados”, ressalta Paulo Meyer.

No espaço reservado puderam acompanhar o evento pessoas com deficiência física, intelectual, visual e auditiva, além de gestantes e idosos. A intérprete de Libras do evento foi Luisa Bolgar.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Morre, aos 104 anos, o produtor rural José Antonio Botacin

Prefeitura realiza nova ação no viaduto do Cervezão

Rio Claro inaugura dia 18 o Centro de Inovação Tecnológica