Depois de um ano, novo assassinato em Santa Gertrudes

314

Carine Corrêa

Polícia Civil de Santa Gertrudes investiga homicídio que aconteceu na noite de sábado (15)
Polícia Civil de Santa Gertrudes investiga homicídio que aconteceu na noite de sábado (15)

Depois de ficar mais de um ano sem registrar nenhum assassinato, no último final de semana, um homicídio aconteceu no município de Santa Gertrudes. Waldecir Costa Pinto, 54 anos, foi morto à queima-roupa na noite desse sábado (15).

O crime aconteceu na Avenida 5, no bairro Indaiá II. De acordo com o registro da Polícia Militar, a equipe foi acionada e, quando chegou ao endereço, Waldecir estava no chão, com duas perfurações, uma na boca e outra no abdômen. Segundo a resenha policial, compareceu ao local do crime o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Waldecir foi conduzido ao atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. “Em contato com testemunhas que se encontravam no local, foi identificado o autor do crime”, detalha o boletim de ocorrência. O homem acusado de matar Waldecir teria chegado à cena do crime em uma motocicleta.

Na casa do autor do crime, a Polícia localizou diversas munições de vários calibres, inclusive de fuzil 762. O principal suspeito do homicídio fugiu antes da Polícia chegar.

Investigações

A reportagem do Jornal Cidade entrevistou o delegado André Luiz Muller nessa segunda-feira (17) para fornecer mais detalhes sobre o caso. Ele ressalta que a autoria do crime já foi esclarecida. “O homicídio aconteceu próximo a um bar. Tudo indica que uma discussão entre Waldecir e o suspeito teria motivado o crime. Levantamos algumas informações e é bem provável que se trate de um crime passional. Waldecir estaria com ciúmes, o que pode ter levado à discussão”, detalha a autoridade policial.

Muller também revela que o suspeito está foragido. “Ele estaria morando em Santa Gertrudes, mas sua naturalidade é do Estado de Minas Gerais. Na casa dele apreendemos o documento da moto”, ressalta.

A vítima estava cumprindo prisão domiciliar por tráfico de drogas. A prisão domiciliar era pelo seu estado de saúde: segundo a Polícia Civil, Waldecir sofria de câncer. “O autor dos disparos não tem passagem pela polícia”, destaca o delegado. Ainda segundo Muller, a média de homicídios em Santa Gertrudes é de 0 a 2 casos por ano.

SSP

Segundo o portal da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o último homicídio em Santa Gertrudes aconteceu no mês de maio do ano passado. Wanderson Leandro Gonçalves, de 19 anos, foi morto a tiros na Rua 1 no bairro Parque Industrial. No mesmo ano, um homem foi assassinado no mês de janeiro. Francisco Glebio da Silva, 28 anos, foi morto com pelo menos quatro disparos, um deles na cabeça.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: