Defesa reduz pena de réu que confessou crime

113

Carine Corrêa

Jeferson Marques de Lima confessou a autoria do homicídio contra José Onofre da Silva. O assassinato aconteceu em abril do ano passado, na madrugada do dia 11 de abril. Jeferson foi julgado pelo crime no Tribunal do Júri nessa quinta-feira (22).

Os jurados decidiram pela redução da pena de Jeferson, com crime desqualificado para lesão corporal dolosa, cuja pena a se cumprir é de 5 anos e 10 meses, em regime fechado. Ele foi conduzido à prisão desde o dia do homicídio.

No plenário, a defesa foi conduzida pelo advogado Edmundo Canavezzi. Ele argumentou em favor da liberdade de Jeferson que ele teria agido em legítima defesa. “O que houve foi um tiroteio. Jeferson atirou contra a vítima em legítima defesa”, frisou.

Pouco depois de ter cometido o crime, Jeferson Marques foi localizado pela Polícia Civil e encaminhado para o presídio
Pouco depois de ter cometido o crime, Jeferson Marques foi localizado pela Polícia Civil e encaminhado para o presídio

Relembre

José Onofre da Silva, de 45 anos, tinha passagem pelos meios policiais e foi executado com três tiros no início na madrugada do dia 11. Na época, a Guarda Civil Municipal atendeu a ocorrência. Os disparos foram efetuados no Jardim Progresso. Depois de ser atingido pelos tiros, José Onofre chegou a dirigir o carro até o Pronto-Atendimento (PA) do Cervezão. Mesmo ferido, ele teria dito aos guardas e médicos que foram seis tiros efetuados contra ele, dos quais três o atingiram.

José Onofre, que era morador do Jardim Progresso, não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia. Pouco depois do crime, a Polícia Civil recebeu informações sobre quem havia efetuado os disparos contra José Onofre. Na ocasião, o delegado Alexandre Della Coletta e a equipe de investigadores da Polícia Civil saíram à procura Jeferson, que foi localizado às 6h no Jardim Progresso. Ele foi encontrado em sua residência, onde também estava a arma do crime.

A denúncia apresentada ao Ministério Público detalha que a motivação do crime teria sido ciúme. José Onofre teria se hospedado na casa da namorada de Jeferson.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: