Rio Claro registrou, até o dia 26 de Janeiro, dez mortes em decorrência da Covid-19 em 2022.

Esta volta do crescimento no número de óbitos causados pela doença tem levantado o questionamento por parte de algumas pessoas se as vítimas estavam ou não vacinadas.

As informações sobre os dados da Covid em Rio Claro são repassadas pela Prefeitura através da Fundação Municipal de Saúde, que não detalha a idade exata ou as informações sobre a vacinação.

Questionada pela reportagem do JC, a prefeitura se pronunciou sobre os últimos casos de óbito pela doença e explicou quantas destas pessoas estavam vacinadas:

“Entre as dez mais recentes vítimas fatais da Covid em Rio Claro cinco não estavam com a vacinação completa, e, entre elas, três pessoas não tinham tomado nenhuma dose de vacina. As outras cinco vítimas que morreram eram pessoas com mais de 80 anos e que tinham tomado as três doses.

O setor municipal de saúde ressalta que a vacina nos idosos tem uma eficácia menor por conta da imunossenescência (as alterações do sistema imunológico provocadas pelo envelhecimento), própria do avanço da idade.

Atualmente, a maioria dos casos mais graves de pacientes internados por Covid são de idosos com várias comorbidades. São pessoas que receberam o reforço vacinal há mais de quatro meses e, após esse período, começam a perder a proteção vacinal e a apresentar queda de anticorpos.

A Fundação Municipal de Saúde reforça a importância da vacinação para proteção contra Covid, destacando que a vacinação vem tendo um papel importante na redução de internações e agravamento dos quadros clínicos de infectados”.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.