Daae nega abordagem de cliente por funcionário sem uniforme

72

Fabíola Cunha

Segundo o Daae, as substituições de hidrômetros são avisadas com distribuição de folhetos nos bairros e quem não está em casa pode agendar atendimento
Segundo o Daae, as substituições de hidrômetros são avisadas com distribuição de folhetos nos bairros e quem não está em casa pode agendar atendimento

O professor universitário Marcelo de Carvalho Borba estava almoçando, quando ouviu a campainha de sua residência e foi atender. Do outro lado, um homem se identificou como funcionário do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) e anunciou a necessidade de trocar o hidrômetro.

Borba não avistou identificação do Daae e optou por não deixar o homem entrar: “Por medo da situação e pelo horário, recusei a oferta. Quando ia sair, encontrei uma notificação do Daae dizendo que, se não trocar meu hidrômetro em 30 dias, a água será cortada. É correto isso?”, questiona. Além disso, ele também alega que não houve aviso antecedendo a visita.

Segundo nota enviada pela assessoria do Daae, “a informação de que o funcionário estava sem o uniforme não procede. Todos os funcionários que fazem serviço externo estão uniformizados e identificados”.

A autarquia também nega que haja visitas sem aviso prévio. Na nota, informa que um folheto é distribuído previamente nos bairros que passam pela troca e os clientes ausentes são notificados para entrar em contato e agendar uma visita.

Estão em período de troca de hidrômetros os bairros Cidade Nova, Vila Paulista, Centro, Saúde, Santa Cruz, Boa Morte, S. Benedito, Bela Vista, Jardim Vila Bela, Vila Indaiá, Nossa Sra. da Saúde, Vila Alemã, Vila Aparecida.

Até o início de novembro foram substituídos 17.815 hidrômetros e a meta até o fim do ano é de substituição de 19.125 hidrômetros.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: