Cruz contabilizará omissão das autoridades ao pedido de construção de hospital público

126

Antonio Archangelo/Coluna PolítiKa

Monumento que contará dias de omissão será instalado na praça anexa à Igreja Matriz São João Batista
Monumento que contará dias de omissão será instalado na praça anexa à Igreja Matriz São João Batista

Após um longo período de reuniões e debates com autoridades, o Movimento Pró-Hospital se prepara para inaugurar monumento que contabilizará os dias da omissão das autoridades em relação à construção de um hospital público, principalmente para cuidar dos doentes pobres de Rio Claro.

O monumento será “inaugurado” em culto ecumênico em Ação de Graças pelo Primeiro Ano de Luta, que fará realizar no dia 20 de dezembro, sábado, às 11 horas, na lateral da Igreja Matriz São João Batista, na Rua 6 esquina da Avenida 3.

Em convite enviado à imprensa, o movimento alega que é “um grupo de cidadãos, religiosos de diversas denominações e representantes de movimentos organizados e associações, mobilizados pelo objetivo comum, que é a construção de um hospital público para Rio Claro e região. Já solicitamos esta obra através de um abaixo-assinado entregue para autoridades de todas as instâncias, tanto municipal, quanto estadual e federal; promovemos infindáveis reuniões com essas mesmas autoridades, não obtendo apoio de nenhuma delas”, relata.

“Portanto, para permitir o acolhimento e o atendimento de tantas pessoas que sofrem, em casa ou em macas de Pronto-Socorros; que aguardam atendimento para cirurgias eletivas e outros procedimentos, perseveramos nesta luta e queremos agora mobilizar e sensibilizar a população”, finaliza.

Em dezembro de 2013, foram entregues mais de 19 mil assinaturas, cujo documento foi entregue à Câmara de Vereadores, ao prefeito Du Altimari e ao então ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Durante esse período, o movimento também sensibilizou prefeitos da região e não conseguiu apoio da dirigente regional de Saúde. A ideia, com a inauguração do monumento, é lembrar os políticos – que deveriam atender aos pedidos da população – de que a falta do hospital público continua matando rio-clarenses que carecem de atendimento gratuito.

Atualização às 09h50 de terça-feira (16)

O advogado Alcir José Russo Junior, integrante do movimento, participou do Jornal da Manhã, da Rádio Excelsior Jovem Pan. Para ouvir a entrevista na íntegra, basta clicar no player abaixo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: