Cena cotidiana: pessoas de todas as idades ouvindo música, seja em ambientes fechados ou abertos

Lucas Calore

Cena cotidiana: pessoas de todas as idades ouvindo música, seja em ambientes fechados ou abertos
Cena cotidiana: pessoas de todas as idades ouvindo música, seja em ambientes fechados ou abertos

Se você tem menos de 20 anos dificilmente se lembra ou sabe da existência da fita K7. Pois explico: era através dela que ouvíamos música no aparelho de som, pelo menos até meados dos anos 1980. Hoje em dia o disco de vinil, que se popularizou nos anos 1950, voltou a ficar famoso depois da investida de empresas em tocadores ultramodernos.

Após a fita K7 veio o CD, que até hoje é usado, mas a cada dia perde força. Tudo por que o aumento no consumo digital está colocando a indústria musical em xeque. Jovens e fãs de música em geral já sabem da existência de sites específicos para ouvir canções.

Publicidade

São os chamados “streamings”, que funcionam como uma espécie de locadora de música online. Diferente do site de vídeos YouTube, os streamings cobram pelas audições dos conteúdos de milhares de artistas mundo afora.

Há várias opções, como o Spotify, Rdio, Deezer, e mais recentemente o Tidal, entre outros. O internauta tem a possibilidade de ouvir o conteúdo gratuitamente em alguns deles, mas depois de certa quantidade, deve-se pagar para consumir a mídia.

Foi-se a época em que artistas vendiam milhões de discos – há ressalvas, porém. Taylor Swift, cantora pop americana, é uma das que continuam vendendo CDs de forma impressionante. Seu último disco, intitulado “1989”, já vendeu desde o seu lançamento, em outubro passado, mais de oito milhões de cópias no mundo todo. Em sua carreira, desde 2006, já vendeu mais de 40 milhões de CDs e 130 milhões de downloads das suas músicas.

É fato que na medida que os anos passam, a tecnologia às vezes parece estar a frente do nosso tempo. Por isso é melhor não se espantar quando ver bebês e crianças tendo cada vez mais brinquedos tecnológicos, como tablets. O velho ‘radinho’ de pilhas está se aposentando oficialmente.

Mais em Notícias:

Desemprego subiu 27,6% em quatro meses de pandemia

Araras: equipes resgatam tamanduá