Compra de feijão para escolas ocorre nesta semana

501

A Prefeitura de Rio Claro informou que nesta semana a oferta de feijão na merenda escolar, na rede municipal de ensino, deverá ser normalizada aos estudantes. O assunto virou cobrança na Câmara Municipal na semana passada quando os vereadores aprovaram um requerimento, de autoria da legisladora da oposição, Maria do Carmo Guilherme (MDB), que indagava do poder público sobre essa falta de alimento no cardápio das unidades escolares, que foi substituído pela lentilha.

“Estou fazendo o questionamento principalmente em razão das crianças em inclusão. Quando a criança está em inclusão não pode ficar sem alguns alimentos. Algumas dessas crianças não aceitam a substituição pela lentilha, as crianças autistas têm ânsia de vômito”, afirmou a vereadora. A propositura foi aprovada por unanimidade na Casa de Leis. Na oportunidade, o presidente do Poder Legislativo, André Godoy (DEM), se queixou pelo fato de que há disparidades nas merendas das escolas municipais, alegando que há reclamações de falta de alimentos diferentes dependendo da unidade escolar. A vereadora Carol Gomes (PSDB) também citou problemas com as carnes.

Ao Jornal Cidade, a Secretaria Municipal de Educação – sob titularidade do secretário Adriano Moreira – informou que os alunos da rede pública municipal não estão tendo prejuízo nutricional na alimentação, “uma vez que os valores nutricionais da lentilha e do feijão são semelhantes”.

O Poder Executivo esclareceu, ainda, que houve suspensão no fornecimento do feijão por parte de empresa contratada. Diante da interrupção no fornecimento, a Prefeitura de Rio Claro rompeu o contrato em vigor e providencia novo processo de aquisição do alimento, que deve ser finalizado nesta semana com a estimativa de que o feijão volte ao cardápio.

A reportagem do JC teve acesso ao edital de licitação que visa à compra do alimento. A sessão pública está marcada para acontecer nesta quarta-feira (15) junto à Central de Compras da Secretaria Municipal de Economia e Finanças. O pregão deverá contratar o fornecimento do feijão, também, para a Secretaria de Desenvolvimento Social, além da pasta da Educação. De acordo com o edital, serão adquiridas 20,4 toneladas de feijão carioca em pacotes de 1 kg.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: