Comerciantes avaliam trânsito na Avenida 80-A

66

Carine Corrêa

Acesso movimentado, a Avenida 80-A é uma das vias que receberam alterações viárias por ações do poder público. Mesmo depois da revitalização, usuários da via se queixam da imprudência de alguns motoristas, o que tem provocado acidentes, colisões mais leves.

Fluxo de veículos ao longo da Avenida 80-A é mais intenso no horário do almoço e no final do expediente comercial
Fluxo de veículos ao longo da Avenida 80-A é mais intenso no horário do almoço e no final do expediente comercial

“Os horários mais críticos são 12h e 18h. Nas proximidades da Whirlpool, o ideal seria a implantação de radares e de obstáculos, já que há uma movimentação intensa nas trocas de turno da fábrica”, sugere José Otaviano dos Santos. Ele também reclama do limite de velocidade na Rua 3-A. “O limite estipulado é de 50 km/h, mas poderia ser tolerado até 60 km/h. Aquele acesso é mais largo e permite velocidade maior”, apontou Otaviano.

Wilson Acardo, que tem um comércio naquela região, também sugere a implantação de radares ou lombadas. “O pessoal não respeita”, frisou. Um freguês que estava no estabelecimento comercial informou que antes da chegada da reportagem do JC havia acontecido um acidente envolvendo uma motocicleta. “É muito comum ter essas colisões por aqui”, completou.

A prefeitura lembra que a rotatória da Avenida 80-A com Avenida Brasil foi reestruturada e semaforizada. “Em 2013, a prefeitura colocou em funcionamento o semáforo instalado na Avenida 80-A, no cruzamento da Rua 9-JV, Jardim Village para dar mais segurança ao fluxo de pedestres. A via é sinalizada e semaforizada. O trecho também recebe monitoramento pelo sistema de radar móvel”, diz via assessoria de imprensa.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: