Com auxiliar, João Vallim fala da semana de treinos do Velo Clube

102

Matheus Pezzotti

Depois do descanso de Natal e Ano Novo, o Velo Clube voltou, no último sábado (2), a treinar, agora em definitivo, para a disputa da série A-2.

Apesar das festas, o técnico João Vallim demonstra satisfação com os jogadores, que voltaram com bom condicionamento físico, alguns até melhores do que antes da parada, e comemora por não ‘perder tempo’ em recuperar os atletas neste quesito.

“Dá para perceber que eles não extrapolaram e não tivemos que mudar nada, só dar continuidade aos trabalhos, o que é bom, porque não perdemos tempo e continuamos com a programação já planejada até o dia da estreia”, diz. Mas o treinador explicou o segredo para que os jogadores não voltassem com vários quilos a mais.

“Foi passada uma planilha de exercícios para os jogadores fazerem em casa e é uma coisa em que temos que confiar. Com certeza eles devem ter feito, porque alguns voltaram até melhores que quando saíram. E isso fez com que a gente continuasse o trabalho, sem regredir etapas”, revela.

Em coletivo, o auxiliar técnico (ao fundo) Guilherme Talamoni observa e orienta os jogadores
Em coletivo, o auxiliar técnico (ao fundo) Guilherme Talamoni observa e orienta os jogadores

E desde terça-feira (5) Vallim trabalha com uma novidade na comissão técnica: seu auxiliar, Guilherme Talamoni. “É um excelente profissional, como pessoa também. É dedicado, moderno e atualizado. A gente já conhecia ele do Noroeste e sabemos da competência dele, tanto é que outros times o procuraram, mas pelo laço de amizade, principalmente com meu filho Juliano, que está no Corinthians, acabou acertando com o Velo. É mais um que vem agregar e vai ajudar muito”, comenta.

Aos 27 anos, Talamoni trabalhou no Noroeste de 2006 a 2012. Depois, foi para o FC Golden State, de Los Angeles, onde ficou até 2015, sendo campeão da categoria Sub-18.

“Conheço o João Vallim desde que trabalhava no Noroeste e tenho uma amizade com o Juliano Vallim. Quando voltei dos Estados Unidos, o João Vallim me chamou para auxiliar nos trabalhos. Estou muito empolgado, é um clube com uma estrutura muito boa, jogadores motivados, focados, com pensamento em comum em fazer um bom trabalho e as expectativas são as melhores”, afirma.

Embora a função já esteja no nome, em auxiliar, Talamoni garante que não vai azucrinar Vallim nas escalações. “O Vallim tem mais experiência, teve vários acessos, é um excelente treinador. Estou para ajudar, para colocar minha opinião, mas a palavra final é dele, pois é muito mais preparado para tomar as decisões, afinal ele é o treinador”, finaliza.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: