Vara do Trabalho aguarda finalização dos serviços de luz e telefonia para inaugurar o novo prédio no município de Rio Claro

Favari Filho

Agosto de 2010, data que marcou o lançamento oficial da pedra fundamental e o início da construção da Cidade Judiciária de Rio Claro, localizada entre os bairros Bela Vista e Vila Nova na Região Leste do município.

A previsão para entrega da obra era de, no máximo, doze meses, a contar daquela data, porém não foi o que aconteceu e, desde então, novos prazos foram anunciados, porém não cumpridos até o momento. Atualmente, a edificação está paralisada devido ao rompimento do contrato com a empresa responsável pela execução do serviço.

Em contato com a prefeitura, a assessoria de imprensa esclareceu ao Jornal Cidade que, por decisão do Governo do Estado, o contrato entre a prefeitura e a construtora que iniciou os trabalhos do novo Fórum não foi prorrogado e que “a contratação de nova empresa para dar continuidade às obras e o gerenciamento do serviço passaram a ser de responsabilidade exclusiva do governo estadual”, informou. O JC entrou em contato com a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, que informou que há interesse por parte do governo em retomar a construção, mas não há previsão ainda, pois o órgão “está preparando a parte técnica para providenciar a medida”.

Vara do Trabalho aguarda finalização dos serviços de luz e telefonia para inaugurar o novo prédio no município de Rio Claro
Vara do Trabalho aguarda finalização dos serviços de luz e telefonia para inaugurar o novo prédio no município de Rio Claro

O local no Anel Viário também vai abrigar a Vara do Trabalho e, da mesma forma, o governo estadual “responde integralmente pela obra de construção do prédio”, completou a assessoria da prefeitura da Cidade Azul. A reportagem também ouviu o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, que esclareceu que, após a entrega da obra, que exigiu reformas por conta de ter sido entregue com defeito pela construtora, ficaram serviços pendentes por conta da Prefeitura Municipal, “como a abertura de ruas no entorno; a execução de rede pública de esgoto e água pluvial; a instalação de rede elétrica pública, posteamentos e iluminação das ruas”, discriminou a assessoria, que completou: “Faltavam ainda as linhas de ônibus chegando até o local”.

A nota informou ainda que, passada a fase descrita acima, agora, a Elektro está regularizando o endereço para entrega das faturas e que outro fator impeditivo para a inauguração está relacionado à telefonia, mas, “após terem sido realizados alguns serviços de passagens de cabos dentro do prédio, por ordem da Vivo, estamos aguardando o cabeamento na avenida”, que, de acordo com o informado, “está sendo providenciado e tem previsão para entrega no mês de agosto”.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Idoso morre vítima de Covid em Rio Claro