Chuva traz alerta contra dengue

99

Município

Depois da epidemia de dengue com mais de 16 mil casos registrados, Rio Claro intensificou as ações de combate contra a doença. O momento é de alerta, porque o período de chuvas se aproxima. Por conta disso, a população deve colaborar para a eliminação dos criadouros, evitando acúmulo de água em suas residências.

De julho até agora, quando começou o novo trabalho contra a dengue, o município registrou quatro casos. A informação foi divulgada nessa quarta-feira (7) pela Vigilância Epidemiológica. A situação preocupa as autoridades sanitárias não somente em Rio Claro, mas em todo o país.

De acordo com a Fundação Municipal de Saúde, durante o encontro de gestores municipais no dia 3 de setembro, o secretário estadual de Saúde, David Uip, anunciou um quadro bastante difícil para 2016. A Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) apresentou dados sobre a situação entomológica do mosquito Aedes aegypti no Estado de São Paulo. Segundo o relatório, 86 municípios paulistas estão em situação de alerta e sete em situação de risco dos 373 avaliados. Os dados são de julho de 2015.

Agente de saúde aplica nebulização em vagão. População deve ficar atenta ao período de chuvas e eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti
Agente de saúde aplica nebulização em vagão. População deve ficar atenta ao período de chuvas e eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti

A Coordenadoria de Controle de Doenças informou que até 25 de agosto o estado tinha 587.881 casos confirmados e 399 mortes. Considerando-se o novo ano da dengue (01/07/2015 a 25/08/2015) são 2.475 casos confirmados da doença.

A Fundação de Saúde diz estar em alerta contra a dengue. “Vamos continuar desenvolvendo as ações, mas estamos aprofundando os estudos para a dinamização do trabalho de prevenção e combate”, esclareceu o secretário de Saúde, Geraldo de Oliveira Barbosa. Segundo ele, “todas as equipes estão sendo preparadas para uma eventual necessidade de intervenção mais intensa por parte da Fundação de Saúde”.

A coordenadora do Programa Municipal de Combate à Dengue, Kátia Curado Nolasco, ressalta a importância da colaboração da comunidade na prevenção à doença. “O importante é as pessoas saberem que têm importante papel na prevenção, pois grande parte dos criadouros é encontrada em residências, portanto o proprietário tem sua responsabilidade”, comenta.

Medidas simples podem eliminar os criadouros do mosquito, como colocar areia nos vasos de plantas, furar pneus velhos ou guardá-los em local fechado, limpar e tampar caixas d´água, remover folhas e galhos das calhas, virar garrafas e latas com a boca para baixo, limpar as piscinas e cobri-las caso não estejam sendo usadas, vedar os sacos de lixo e não deixá-los expostos, proteger ralos com telas, verificar vasilhas ou recipientes amontoados nos quintais ou em terrenos baldios etc.

Nesta quinta-feira (8), as equipes de combate à dengue farão vistoria casa a casa no Jardim das Flores. A nebulização acontece em alguns quarteirões específicos do bairro Novo Wenzel.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: