Campanha alerta para perigo do cerol

113

Muitos motociclistas são vítimas de acidentes envolvendo cerol e a linha chilena, e existe uma crescente muito grande devido ao período de férias, segundo Rogério Leite, representante dos motoboys de Rio Claro. “Estamos todos os dias nas ruas e sempre vemos relatos, principalmente nas redes sociais, de amigos que sofreram acidentes com cerol ou a linha chilena. Eu mesmo já passei por um, enquanto saía de casa. Muitas vezes esses acidentes são fatais, por isso existe uma necessidade muito grande de se falar sobre o assunto e também da conscientização da população como forma de auxílio em prol da vida do motociclista”, aponta Leite.

De acordo com o vereador Val Demarchi, um estudo feito recentemente pelo IBGE apontou as cidades com mais motocicletas e Rio Claro está entre as 70 que apresentam esses números. “No nosso município temos aproximadamente 55 mil motocicletas, é muito importante para nos alertarmos para a situação com medidas de segurança, por exemplo, para que todos sejam respeitados e consigam se locomover e trabalhar da melhor maneira”, fala o membro da Casa de Leis. E segue. “Essa campanha é importantíssima para todos.”

Claudio Alonso, o Macalé, é representante dos motoclubes de Rio Claro e fala sobre a importância da fiscalização. “Como já dito, com o início das férias escolares, o uso do cerol e das linhas chilenas cresce, por isso é preciso uma fiscalização eficiente, pois essa linha chega até as crianças e os jovens de alguma maneira, existe um comércio e isso precisa ser combatido, pois quem luta contra o cerol, luta pela vida”, explica.

Com cunho nacional, a campanha “Brasil Contra o Cerol” acontece em Rio Claro no sábado, dia 14, a partir das 8 horas, na Praça Motociclista Fernando Sartori, localizada na Avenida 2-JF, sem número, no bairro Jardim Floridiana. “Convidamos a todos para participar do evento, que começará com uma motociata, que é um passeio de motocicleta, saindo da praça por volta das 8h30, 9 horas e seguiremos por um percurso já determinado. Terminaremos na Lagoa Seca, no bairro Cervezão. Pedimos a todos que participarem, e puderem, a doação de um litro de leite que será encaminhado para a ONG Vida a Vila, que realiza diversos projetos em Rio Claro”, finaliza Macalé.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: