Os manifestantes que integram o movimento Revoga Já compareceram mais uma vez ao terceiro andar do Paço Municipal

Favari Filho

Seis projetos constaram da pauta da Ordem do Dia durante a sessão da Câmara da última segunda-feira (5). Os vereadores destacaram primeiramente os requerimentos e, em seguida, teve início a votação das matérias. Mais uma vez os manifestantes que reivindicam a revogação da Taxa de Iluminação marcaram presença na Casa de Leis. Outras demandas também puderam ser vistas acrescidas nos cartazes costumeiros no terceiro andar do Paço, inclusive, adesivos com os dizeres “Pede pra sair prefeito Du Altimari” foram distribuídos.

Dois projetos do vereador Júlio Lopes (PP) foram aprovados pelo Legislativo: o primeiro assegura a reserva de vagas para idosos no sistema de estacionamento rotativo nas vias do município de Rio Claro. O ônus decorrente da renúncia financeira embutida na lei será suportado, conforme consta do texto, com a ampliação do número das vagas de estacionamento denominadas de Área Azul.

Os manifestantes que integram o movimento Revoga Já compareceram mais uma vez ao terceiro andar do Paço Municipal
Os manifestantes que integram o movimento Revoga Já compareceram mais uma vez ao terceiro andar do Paço Municipal

O segundo de autoria do progressista, aprovado em primeira discussão, altera dispositivos da Lei 3937, que passa a ter a seguinte redação: “cria no âmbito do município de Rio Claro o sistema de captação e utilização da água da chuva, para uso não potável, em condomínios, clubes, entidades, conjuntos habitacionais e demais imóveis residenciais, industriais e comerciais, em prédios públicos e particulares”.

Em primeira discussão, o projeto de autoria do chefe do Executivo Du Altimari (PMDB), que altera dispositivos da lei que versa sobre comissionados também foi aprovado, entretanto, com apenas sete votos. Os democratas Juninho da Padaria e Geraldo Voluntário votaram contra; Raquel Picelli (PT) não compareceu à sessão devido a problemas familiares [conforme destacou o presidente João Zaine (PMDB)] e, portanto, também não votou; já Júlio Lopes, no momento da votação, não estava presente no Plenário.

José Pereira (PTB) teve o projeto que dispõe sobre reaproveitamento de água pluvial nas escolas públicas municipais. De acordo com o texto do petebista, a implantação do sistema pode ser coordenada pela Sepladema [Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente] e Secretaria da Educação em parceria com a comunidade escolar.

O projeto de Sérgio Calixto (PRP) que denomina de ‘Professor José Jaime Isler’ a Avenida 13-NV – Jardim Nova Veneza teve novamente o pedido de vistas de sessenta dias. E, por fim, aprovado em discussão e votação única o projeto da petista Raquel Picelli e da peemedebista Maria do Carmo que institui a Campanha Outubro Rosa.

TRIBUNA LIVRE

João Batista Pimentel Neto, presidente do Centro de Estudos Cinematográficos (Crec), discorreu sobre as realizações da instituição nos vinte e nove anos de existência. Pimentel rememorou o pioneirismo de Rio Claro na produção audiovisual e no cinema, e anunciou novos projetos que devem acontecer ao longo do próximo ano, além da renovação do quadro de integrantes e a retomada da vida cultural da Cidade Azul.