No dia 3 de dezembro do ano passado iniciava-se a reforma nos banheiros masculino e feminino em um dos patrimônios históricos de Rio Claro: o Mercado Municipal. O local reúne várias atividades comerciais. Bares, lanchonetes, peixaria, artesanato e vários outros produtos em um dos mais antigos prédios do município, erguido em 1885.

No entanto, com o passar das semanas, o que surgiu foram reclamações por conta da forma como as obras foram conduzidas. Banheiros químicos foram disponibilizados aos homens e as mulheres passaram a usar o banheiro masculino. A ausência de mão de obra tanto para a obra avançar, quanto para a limpeza do espaço foi parar nas redes sociais.

“Passei no Mercado Municipal para comprar um pastel, porém foi impossível comer no local devido ao péssimo cheiro dos banheiros químicos colocados na entrada da Rua 9. Não existe limpeza? Total falta de respeito com a população que frequenta e consome no local”, disse Luci Bonatti.

“Deixei de frequentar o local por essa razão. É inadmissível. Não sei como pode estar aberto ao público nessas condições. Fiscalizam os estabelecimentos por aí, exigem mundos e fundos dos comerciantes para que possam trabalhar, e um lugar público que tem comida funcionar nessa situação? Uma vergonha”, descreveu o comerciante Ivo Rosalem.

O que diz a prefeitura

A prefeitura determinou que a periodicidade da limpeza das cabines sanitárias seja ampliada. O serviço é realizado por empresa contratada pelo município. No momento está sendo realizada a reforma dos sanitários femininos, que deve ser concluída até o final deste mês. Neste período, as mulheres estão usando os banheiros masculinos e os homens utilizam as cabines sanitárias. A previsão é de que a reforma dos banheiros masculinos comece em março. A prefeitura pede a compreensão dos usuários e ressalta que as obras de melhorias nos banheiros do Mercado Municipal têm como objetivo melhorar o atendimento à população e oferecer maior conforto aos frequentadores e trabalhadores do “Mercadão”.

Serviço

O trabalho é executado pela prefeitura em parceria com a iniciativa privada. Uma cerâmica doou o projeto e parte do material que será usada na obra.