Banco de leite da Santa Casa precisa de doadoras

137

Da Redação

A técnica em enfermagem Juliana Iambassi Paulino mostra o estoque de leite materno disponível no Banco da Santa Casa
A técnica em enfermagem Juliana Iambassi Paulino mostra o estoque de leite materno disponível no Banco da Santa Casa (Foto: Arquivo JC)

A Santa Casa de Misericórdia de Rio Claro possui, entre os serviços prestados à comunidade de Rio Claro e região, o banco de leite. O baixo estoque de leite materno para bebês internados na unidade de terapia intensiva é emergencial. A necessidade do hospital é de 1 litro e meio por dia.

O leite materno é essencial para o crescimento saudável da criança, proporcionando suporte nutricional e imunológico nos primeiros seis meses de vida. Sem o aleitamento a criança fica vulnerável a infecções e diarreias, que podem resultar em desnutrição e desidratação. Para ser doadora é necessário que a mãe tenha leite em excesso, seja saudável, não fume e não use medicamentos que impeçam a doação. Qualquer mãe com bebê recém-nascido que deseja ser doadora deve entrar em contato pelo telefone (19) 3535-7024 de segunda a sexta-feira das 7h às 12h30.

Benefícios

Estudo brasileiro publicado na última quinta-feira (19) pela revista britânica The Lancet – uma das publicações cientifica mais importantes do mundo – revela mais um benefício da amamentação: aumento na inteligência na fase adulta. Pesquisadores da Universidade de Pelotas (RS) acompanharam 3,5 mil recém-nascidos durante mais de trinta anos.

Segundo a publicação, uma criança amamentada por pelo menos um ano obteve, aos trinta anos, quatro pontos a mais de QI e acréscimo de R$ 349 na renda média. Outra questão inédita do estudo é mostrar que, no Brasil, os níveis de amamentação estão distribuídos de forma homogênea não sendo mais frequente apenas entre mulheres com maior renda e escolaridade.

A alimentação da mãe influencia muito na qualidade, pois tudo o que come acaba passando para o leite materno. Por isso, é importante que a mulher faça uma dieta variada e beba bastante líquido. Medicamentos somente devem ser tomados com orientação médica.

O estresse também influencia a produção porque quando a mulher está cansada ou ansiosa o hormônio ocitocina, que é o responsável pela vasão, é bloqueado. Amamentar faz bem para a saúde da mãe e do bebê. O leite materno até os seis meses protege contra inflamações, otites e diarreias. Segundo o Ministério da Saúde, as chances de a mãe desenvolver câncer de mama diminuem em 5% a cada 12 meses de aleitamento.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: