Atividade física depois dos 50 anos?

186

Vivian Guilherme

Pesquisa inédita no Brasil revela que a maior preocupação dos brasileiros que têm 50 anos ou mais é com a saúde, porém a adoção de uma dieta balanceada e a prática de exercícios físicos – essenciais para o envelhecimento saudável – ainda não são uma realidade para a maior parte da população. A pesquisa Sinais da Nutrição depois dos 50, realizada pelo IBOPE Inteligência e desenvolvida pelo multivitamínico Centrum, mostrou que a saúde é a principal questão para 77% dos entrevistados, seguida por estabilidade financeira, que aflige a 11% desse público.

Para 77% dos brasileiros acima de 50 anos, maior preocupação é com saúde; entretanto, atividades físicas e alimentação balanceada ainda não são realidade para a maior parte da população
Para 77% dos brasileiros acima de 50 anos, maior preocupação é com saúde; entretanto, atividades físicas e alimentação balanceada ainda não são realidade para a maior parte da população

A expectativa da Organização Mundial da Saúde é de que, em 2020, o número de pessoas com 60 anos ou mais no mundo superará o de crianças com menos de cinco anos. O levantamento mostrou também que a preocupação com um envelhecimento saudável nem sempre se traduz em atitudes para alcançar a situação ideal. 61% dos entrevistados consideram que a sua alimentação hoje em dia é igual ou pior à que tinham antes e 2 em cada 3 pessoas não consomem 6 porções de frutas e verduras por dia.

A mesma pesquisa mostra que 44% das pessoas com 50 anos ou mais se consideram acima do peso recomendado. As mulheres têm indicadores ainda mais preocupantes, pois 48% delas acreditam que deveriam estar mais magras, contra 38% dos homens.

EXERCÍCIOS

A prática de exercícios físicos é fundamental para a manutenção da saúde e um estilo de vida ativo ajuda na manutenção da capacidade funcional de homens e mulheres que já passaram dos 50 anos. No entanto, duas em cada três pessoas entrevistadas pela pesquisa não praticam atividade física regularmente, ou seja, pelo menos 30 minutos por dia em dois dias por semana.

O educador físico Matheus Cecarelli comenta que várias dúvidas surgem quando as pessoas chegam à faixa etária dos 50 anos, entre elas a indagação sobre qual tipo de exercício físico praticar. “Com base na literatura da área, é aconselhada a prática de exercícios aeróbicos e resistidos, como musculação, já que nessa faixa etária a diminuição da produção hormonal é mais acentuada e diretamente proporcional à perda de massa óssea e massa muscular”, comenta.

Nesse sentido, Cecarelli afirma que estas atividades físicas são indicadas para uma regularidade de três a cinco vezes por semana, variando de acordo com a especificidade de cada indivíduo e seus objetivos.

“Os benefícios notados advindos da prática de atividade física nesta faixa etária são diversos, com destaque para melhora na autoestima, melhora na força, flexibilidade e equilíbrio, melhora na autonomia funcional e realização das atividades diárias, ajuda na prevenção e/ou tratamento de doenças e redução da gordura corporal e de dores articulares”, esclarece o educador físico, que salienta a importância do acompanhamento de um profissional de Educação Física para a obtenção dos resultados previstos e, também, para evitar lesões.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: