Acrobata de Rio Claro participa de festival circense

188

A modalidade tecido acrobático coloca seus praticantes a metros do chão, suspensos pela força muscular, principalmente dos membros superiores, e exigindo muita flexibilidade e precisão. O tecido suspenso está, na maioria das vezes, pendurado pelas pontas – em sua metade, o acrobata realiza a coreografia.

A acrobata Mirla Claro Gomes, de 31 anos, desenvolveu interesse pela modalidade há cerca de 4 anos, graças a uma amiga que a apresentou à prática. Treinando desde então, ela vai apresentar uma coreografia no próximo domingo (26) dentro da competição da Universidade Livre do Circo, no Rio de Janeiro.

Ela foi selecionada para se apresentar junto a um grupo de cerca de 10 participantes – a competição inclui também a lira – dentro da 1ª Mostra Competitiva de Circo Amador (MCCA), que tem por finalidade valorizar, difundir e incentivar uma das mais populares manifestações culturais do mundo e que está ganhando espaço como alternativa à atividade física, artística e de expressão: a atividade circense.

Mirla viaja para a capital fluminense já na sexta-feira. O contato inicial, os treinos e a participação em eventos deste tipo são alguns dos desafios que a modalidade oferece: “É uma prática muito diferente, muito desafiadora, que sempre exige algo novo, que exige muita força e flexibilidade, principalmente dos membros superiores”, resume ela.

Atualmente, Mirla pratica “tecido” duas vezes por semana, durante 1h30 por dia. Graduada em biologia, ela divide o tempo entre os treinos, aulas da segunda graduação e o trabalho.

Unicirco

A Universidade Livre do Circo, concebida e dirigida pelo ator Marcos Frota, desenvolve há mais de 25 anos programas e ações artísticas, sociais e pedagógicas tendo como eixo a milenar arte circense. Com o patrocínio do programa Desenvolvimento & Cidadania da Petrobras, apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Secretaria de Cultura (através da lei de incentivo estadual ICMS) é desenvolvido o projeto “Unicirco Arte, Educação & Comunidade”, atendendo um público de mais de 400 mil pessoas como público dos espetáculos.

Esta edição da MCCA tem cinco categorias: Tecido Acrobático Individual; Tecido Acrobático Dupla; Lira Acrobática Individual e Lira Acrobática Dupla e Circo Kids.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: